Ucrânia. Scholz pede a Putin que ordene “retirada total” das forças russas

O chanceler alemão, Olaf Scholz, apelou hoje ao Presidente russo, Vladimir Putin, para ordenar a “retirada total” de território ucraniano das forças russas, em dificuldades face a uma contraofensiva.

O líder alemão “instou o Presidente russo a encontrar uma solução diplomática o mais rapidamente possível, com base num cessar-fogo, na retirada total das tropas russas e no respeito pela integridade territorial e soberania da Ucrânia”, segundo um comunicado do Governo.

Scholz também apelou ao Presidente russo para aplicar “plenamente” o acordo sobre a exportação de cereais ucranianos.

O porta-voz do governo alemão, Steffen Hebestreit, disse que os dois líderes falaram por telefone hoje durante 90 minutos, depois de Scholz ter falado com o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, na semana passada.

“Tendo em conta a gravidade da situação militar e as consequências da guerra na Ucrânia, o chanceler instou o Presidente russo a procurar uma solução diplomática o mais rapidamente possível”, detalhou o porta-voz em comunicado.

O chanceler sublinhou ainda que, se a Rússia tomar “medidas adicionais” para anexar os territórios ucranianos, isso não ficará sem resposta e advetiu-o de que não ganhará o reconhecimento internacional em nenhuma circunstância.

Ambos os líderes discutiram a situação em torno da central nuclear de Zaporijia e Scholz sublinhou que é crucial proteger a segurança das instalações, para as quais instou a evitar escaladas e a implementar imediatamente as medidas propostas pela Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA).

Em relação à crise alimentar global, o chanceler sublinhou a importância do acordo patrocinado pelas Nações Unidas e pela Turquia para permitir a exportação de cereais ucranianos por via marítima através de um corredor no Mar Negro.

Scholz “apelou ao Presidente russo para não desacreditar este acordo e continuar a aplicá-lo na sua totalidade”, e pediu ainda a Putin que os prisioneiros de guerra ucranianos sejam tratados de acordo com o direito humanitário internacional.

Recomendadas

Alcançado acordo político entre países da UE para novo pacote de sanções à Rússia

A informação foi avançada aos meios de comunicação social europeus por fonte oficial da presidência checa do Conselho da UE, que indicou que “os embaixadores [dos Estados-membros] acabam de chegar a um acordo político sobre novas sanções contra a Rússia”.

Ucrânia: Putin promulga tratados de anexação de quatro regiões ucranianas

No início desta semana, os tratados de anexação dos quatro territórios à Rússia também receberam aprovação das duas câmaras do Parlamento russo.

Ucrânia. EUA anunciam novo pacote de 627,3 milhões de euros em ajuda militar a Kiev

O presidente norte-americano, Joe Biden, informou hoje o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, da concessão de um novo pacote de ajuda militar de 625 milhões de dólares (627,3 milhões de euros).
Comentários