Ucrânia: Stoltenberg diz que Ocidente deve preparar-se para “guerra de desgaste”

Os países ocidentais devem preparar-se para uma “guerra de desgaste” a “longo prazo” na Ucrânia, alertou o secretário-geral da NATO, após um encontro com Joe Biden.

epa09846292 NATO Secretary General Jens Stoltenberg gives a press conference at the end of an extraordinary NATO Summit at the Alliance headquarters in Brussels, Belgium, 24 March 2022. EPA/STEPHANIE LECOCQ

Os países ocidentais devem preparar-se para uma “guerra de desgaste” a “longo prazo” na Ucrânia, alertou o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, após um encontro em Washington com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

“Temos que estar preparados para o longo prazo. Porque o que vemos é que esta guerra se tornou agora uma guerra de desgaste”, disse aos jornalistas Jens Stoltenberg.

O político norueguês encontra-se na capital norte-americana para preparar a cimeira da NATO – marcada para os dias 28, 29 e 30 de junho, em Madrid (Espanha) – e indicou que pretende alcançar resultados antes do evento.

A guerra na Ucrânia “poderia terminar amanhã [sexta-feira], se a Rússia acabar com a sua agressão”, declarou hoje o secretário-geral da NATO, durante uma conferência de imprensa junto ao chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Antony Blinken. Mas “não vemos nenhum sinal nessa direção, nesta fase”, acrescentou.

A guerra liderada pela Rússia na Ucrânia vai durar “muitos meses”, observou Antony Blinken. Desde o início do conflito russo-ucraniano, as tropas russas assumiram o controlo de regiões da Ucrânia – a maior parte de Kherson e parte de Zaporijia – e progrediram lentamente no Donbass, em particular em Mariupol (sudeste).

Em vésperas de se reunir com altos funcionários suecos, finlandeses e turcos em Bruxelas para discutir a oposição turca à adesão dos países nórdicos à NATO, Stoltenberg também sublinhou hoje que a Turquia é um “aliado importante”.

“A Turquia contribui para a nossa segurança de muitas formas diferentes”, disse Jens Stoltenberg, que destacou os esforços turcos na luta contra o Estado Islâmico (EI).

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, tem insistido que Finlândia e a Suécia apoiam milícias curdas, que Ancara considera terroristas, e que devem atender às preocupações turcas antes de verem aprovada a sua adesão à NATO.

Recomendadas

Bruxelas prepara plano de emergência para precaver corte total de gás russo (com áudio)

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, anunciou hoje perante o Parlamento Europeu que o seu executivo vai apresentar este mês um plano de emergência europeu para precaver um eventual corte total de fornecimento de gás russo.

Modelo, atriz e sniper. Quem era a brasileira que perdeu a vida na Ucrânia?

Thalita do Valle, de 39 anos, lutava ao lado das forças ucranianas em Kharkiv. A cidade foi atacada e a mulher não resistiu.

Erdogan vai “intensificar” negociações para garantir exportação de cereais da Ucrânia

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse esta terça-feira que pretende “intensificar” as negociações com Rússia e Ucrânia para garantir um acordo sobre o plano da ONU para a exportação de cereais ucranianos para o mercado mundial.
Comentários