Ucrânia vai aumentar exportações agrícolas para o Reino Unido após suspensão das taxas aduaneiras

De acordo com o ministério, em causa está a exportação de farinha, produtos lácteos, aves de capoeira e produtos semi-acabados, pasta de tomate, sumos, açúcar, entre outros.

O acordo ratificado recentemente pela Ucrânia e pelo Reino Unido que prevê a suspensão mútua das taxas aduaneiras durante um ano será crucial para aumentar as exportações de produtos agrícolas ucranianos para o Reino Unido, salientou o Ministério da Política Agrária e Alimentação da Ucrânia esta segunda-feira, citado pela “Interfax”.

De acordo com o ministério, em causa está a exportação de farinha, produtos lácteos, aves de capoeira e produtos semi-acabados, pasta de tomate, sumos, açúcar, entre outros.

Em comunicado, o organismo refere que a abertura de novos mercados às exportações ucranianas irá contribuir para o desenvolvimento da produção na Ucrânia, incluindo o fabrico de bens com elevado valor acrescentado, um passo que ajudará a Ucrânia a aumentar as suas receitas em moeda estrangeira.

Ontem, domingo, o parlamento da Ucrânia ratificou o acordo sobre a suspensão, pelo menos durante os próximos 12 meses, dos direitos de importação e das cotações pautais no comércio bilateral entre a Ucrânia e o Reino Unido.

Recomendadas

Vítor Constâncio vê Portugal com menor probabilidade de uma recessão do que resto da UE

A reduzida exposição à energia russa significa que Portugal está numa posição vantajosa para fazer face aos próximos semestres, considerou o antigo governador do BdP, ainda que seja expectável uma “recessão leve” na Europa e nos EUA.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira, 4 de julho

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.

Produção industrial aumentou 12% em 2021, retomando os níveis de 2019 (com áudio)

Entre os produtos mais vendidos o ano passado, destacaram-se os Gasóleos e Marine Diesel, que registaram um crescimento de 4,2% e representaram 3,7% do total das vendas de produtos produzidos.
Comentários