Ucrânia: Vice-ministro da Defesa demite-se após alegações de corrupção

Os altos cargos do Estado demitiram-se depois de notícias que dão conta da compra de material militar a preços inflacionados.

O vice-ministro da Defesa do Governo de Kiev e vários altos funcionários do Estado ucranianos demitiram-se hoje após notícias publicadas na imprensa da Ucrânia sobre alegadas compras de material logístico militar a “preços inflacionados”.

Entre os funcionários que se demitiram na sequência do suposto caso de corrupção contam-se o vice-ministro da Defesa e responsável pelo apoio logístico às Forças Armadas, Vyacheslav Shapovalov, o vice-chefe da Administração Presidencial, Kyrylo Tymoshenko, e o vice-Procurador-Geral, Oleksiy Simonenko.

Recomendadas

Moscovo e Kyiv anunciam “troca especial” de 179 prisioneiros de guerra

As autoridades ucranianas anunciaram este sábado a libertação de 116 soldados e membros das forças de segurança do seu país, num grupo que inclui “defensores” de Mariupol, Gerson e Bakhmut, enquanto a Rússia divulgou a libertação de 63 militares.

Ucrânia. Portugal vai enviar tanques Leopard 2 e está em curso operação com Alemanha

O primeiro-ministro assegurou este sábado que Portugal vai ceder às Forças Armadas ucranianas tanques Leopard 2 e adiantou que está neste momento em curso uma operação logística com a Alemanha para recuperação de alguns carros de combate.

PremiumJá não há forma de a guerra escapar a uma escalada de violência

A decisão de enviar tanques de guerra ocidentais para a Ucrânia transformou os próximos meses numa ‘janela de oportunidade’ para as tropas russas. As notícias de que Moscovo está a preparar nova ofensiva para fevereiro ou março têm tudo para serem levadas a sério.
Comentários