Ucrânia: Zelensky espera “decisões poderosas” dos aliados sobre ajuda militar a Kiev

“Estamos a preparar-nos para o Ramstein de amanhã [sexta-feira] – esperamos decisões poderosas. Esperamos um poderoso pacote de apoio militar dos Estados Unidos”, sublinhou Zelensky, no habitual discurso noturno diário dirigido à nação.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, espera “decisões poderosas” por parte dos aliados ocidentais, que se reúnem esta sexta-feira em Ramstein, na Alemanha, lembrando a necessidade de fortalecer a defesa para combater a invasão russa.

“Estamos a preparar-nos para o Ramstein de amanhã [sexta-feira] – esperamos decisões poderosas. Esperamos um poderoso pacote de apoio militar dos Estados Unidos”, sublinhou Zelensky, no habitual discurso noturno diário dirigido à nação.

A assistência militar a Kiev será abordada na reunião do Grupo de Contacto de Defesa da Ucrânia, que decorre na sexta-feira na base militar norte-americana de Ramstein, sudoeste da Alemanha.

Um dos temas consiste no fornecimento à Ucrânia de modernos tanques de combate ocidentais, como o Leopard 2 de fabrico alemão.

A Alemanha recusou até ao momento autorizar a entrega à Ucrânia dos carros de combate Leopard de outros países da NATO e afirmou que essa decisão apenas pode ser adotada “em coordenação” com os aliados, depois de já ter fornecido blindados do tipo Gepard (viatura alemãs de combate antiaéreo de alta tecnologia) e de se ter comprometido a enviar Marder (veículos de combate de infantaria da Alemanha, usados na Guerra Fria), enquanto na segunda-feira começou a levar baterias do sistema Patriot para a Polónia.

“Muitos países estão preparados para nos entregar tanques, estão motivados e apoiam-nos, mas estão à espera dos documentos relevantes dos países que têm o direito de autorizar (…) Estamos todos à espera do consentimento do país [fabricante] que detém os direitos sobre as respetivas licenças”, afirmou o chefe de Estado ucraniano, citado pela agência Interfax-Ukraine.

Ministros da Defesa e representantes de dez países da NATO exigiram hoje o envio urgente de mais armamento pesado a Kiev, incluindo tanques, na véspera da reunião de Ramstein.

O Reino Unido já prometeu 14 tanques pesados Challenger 2 e 600 mísseis Brimstone e a Polónia diz estar pronta a enviar 14 tanques Leopard 2 de fabrico alemão, se Berlim permitir o seu envio para a Ucrânia.

Os Estados Unidos já forneceram tanques de guerra Bradley para Ucrânia e continuarão a enviar equipamento militar para as forças de Kiev.

Os Bradleys são tanques de batalha com blindagem mais leve e um canhão menor, normalmente de 25 mm em comparação com os Abrams, de 120 mm, que os EUA consideram inapropriados para o conflito na Ucrânia.

Os ‘media’ norte-americanos noticiaram na quarta-feira que os Estados Unidos vão anunciar esta sexta-feira um novo grande pacote de assistência militar à Ucrânia, que incluirá artilharia, munições e veículos blindados Stryker.

Também hoje, Zelensky adiantou que há vários países europeus, incluindo Portugal, disponíveis para fornecer tanques de guerra ocidentais.

Volodymyr Zelensky destacou ainda, no seu discurso diário, que foram tomadas hoje “várias decisões poderosas” por parceiros para fortalecer a defesa ucraniana, em particular, o reforço da artilharia.

O chefe de Estado ucraniano agradeceu à Estónia pelo “maior pacote de ajuda militar” desta país até agora, para “obuses e munições”, e à Suécia pelo novo pacote militar para NLAW, Archers e IFVs.

Agradeceu ainda à Dinamarca pela decisão sobre os sistemas de artilharia móveis ‘Caesar’, que “fortalecerá significativamente” o Exército ucraniano, e à Lituânia pelo novo pacote militar para sistemas antiaéreos, munições e helicópteros.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro de 2022 pela Rússia na Ucrânia causou até agora a fuga de mais de 14 milhões de pessoas – 6,5 milhões de deslocados internos e quase oito milhões para países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Recomendadas

Zelensky desloca-se hoje ao Reino Unido e vai encontrar-se com Sunak

Depois do Reino Unido, espera-se que Volodymyr Zelensky se desloque até Bruxelas amanhã, onde se irá voltar a encontrar com Charles Michel e Ursula von der Leyen. Ainda assim, a visita de quinta-feira ainda é uma incógnita, uma vez que a viagem deveria ter sido mantida em segredo.

Ucrânia: Portugal abriu 103 processos envolvendo crianças e três estão em famílias de acolhimento

Desde que começou a guerra na Ucrânia, a 24 de fevereiro do ano passado, Portugal atribuiu 14.082 proteções temporárias a menores ucranianos, representando cerca de 25% do total dos refugiados que fugiram do conflito.

Ucrânia: Programa levará crianças ucranianas a passar férias em Portugal

“Como um país seguro, Portugal foi visto como uma boa opção para organizar o programa, pelo que vamos preparar tudo para responder a esta necessidade, procurando que Portugal seja mais uma vez um espaço de acolhimento”, apontou Ana Mendes Godinho.
Comentários