UE aprova repartição de 120 mil refugiados

Os ministros do Interior europeus aprovaram por uma ampla maioria a repartição de 120 mil refugiados, anunciou a presidência luxemburguesa da União Europeia no Twitter. Votaram contra a Eslováquia, Roménia, República Checa e Hungria, enquanto a Finlândia se absteve. Portugal pode acolher até 5 mil refugiados Após a reunião de ministros da Justiça e do […]

Os ministros do Interior europeus aprovaram por uma ampla maioria a repartição de 120 mil refugiados, anunciou a presidência luxemburguesa da União Europeia no Twitter.

Votaram contra a Eslováquia, Roménia, República Checa e Hungria, enquanto a Finlândia se absteve.

Portugal pode acolher até 5 mil refugiados

Após a reunião de ministros da Justiça e do Interior, Anabela Rodrigues comentou que o acordo para o mecanismo de recolocação foi adotada por uma “vasta maioria” , comentando que a “Europa foi capaz de encontrar uma resposta que reflete um acordo equilibrado”.

” E foi capaz de assumir as suas responsabilidades face a este drama humanitário que se vive”, acrescentou a governante, que assinalou que Portugal “desde o primeiro momento esteve do lado da solução e mais uma vez manifestou a sua disponibilidade e o seu acordo” para a recolocação de refugiados pelo espaço comunitário.

Questionada sobre o número de refugiados que Portugal receberá à luz da decisão de hoje, a ministra referiu não haver “praticamente alteração em relação aquilo que tinha sido discutido no último conselho (de ministros)”, pelo que o país receberá cerca de três mil pessoas em relação aos 120 mil refugiados e no total “cerca de 4.500 a 5 mil”.

“É preciso que tenhamos em conta que não há solidariedade, sem se assegurar a dignidade da receção das pessoas e, por isso, Portugal desde sempre disse que receberia refugiados de acordo com as suas capacidades, e é isso que está a fazer”, disse.

Anabela Rodrigues assinalou que o mecanismo acordado tem de ser “integrado numa política mais vasta e ter um mais largo enquadramento e, por isso, o Conselho Europeu de amanhã (quarta-feira) é muitíssimo importante para uma perspetiva integrada no âmbito da qual esta decisão foi tomada”, referindo-se à reunião extraordinária, que contará com a presença do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

OJE

Recomendadas

Ucrânia: UE “pronta” para mobilizar 4,5 mil milhões para evitar insegurança alimentar em África

A presidente da Comissão Europeia disse hoje que a União Europeia (UE) “está disponível” para mobilizar mais de 4,5 mil milhões de euros para o continente africano, nos próximos dois anos, para combater a insegurança alimentar.

Chega recomenda ao Governo que reconheça a Rússia como Estado “patrocinador do terrorismo internacional”

O partido de Ventura defende que está na altura de Portugal tomar uma posição em relação a esta matéria.

Guiné Equatorial: Forma de tratar reeleição de Obiang mostra como CPLP “está capturada” por lideranças, diz analista

A forma como a CPLP está a lidar com as eleições na Guiné Equatorial, que reelegeram Teodoro Obiang com 94,9% dos votos, mostra como a organização “está capturada pelas suas lideranças”, acusou hoje a investidora Ana Lúcia Sá.