Última reunião de Janet Yellen na Fed marca negociações em Wall Street

Dow Jones voltou a renovar máximos, numa semana em que os investidores esperam novidades sobre a política monetária em 2018. O dólar valoriza face ao euro.

Brendan McDermid / Reuters

Os principais índices acionistas dos Estados Unidos fecharam esta terça-feira entre ganhos e perdas, com o foco na reunião de política monetária da Reserva Federal norte-americana, que termina esta quarta-feira. Será a última conferência de imprensa liderada por Janet Yellen enquanto presidente e o mercado antecipa uma nova subida dos juros de referência. A grande novidade deverá estar nas expetativas para o próximo ano.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones fechou a subir 0,49% para 24.505,77 pontos, tendo tocado um novo máximo de sempre. O financeiro S&P 500 avançou 0,21% para 2.665,66 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq recuou 0,19% para 6.862,66 pontos.

No mercado cambial, o dólar segue a valorizar face às pares europeia e britânica. A moeda norte-americana aprecia-se 0,19% para 0,851 euros e 0,16% para 0,750 libras. Já contra a divisa japonesa, o dólar perde 0,05% para 113,50 ienes.

Nas obrigações, as taxas de juro das Treasuries a 10 anos avançaram ligeiramente (0,8 pontos base) para 2,40%.

“Apesar de não esperarmos que Janet Yellen mude drasticamente a escolha criteriosa de palavras, os cortes nos impostos [do presidente Donald Trump] podem facilmente levar a que haja maior convicção na velocidade da normalização da política monetária”, explicou o estrategista sénior cambial da BNY Mellon, Neil Mellor, no início da sessão, à Reuters.

O anúncio da terceira subida dos federal fund rates deste ano (e quinta desde 2015) é dada como quase certa pelo mercado. Os investidores vão estar por isso mais atentos às indicações sobre subidas em 2018, a possíveis indicações adicionais sobre a redução da folha de balanço do banco central que se vai prolongar no próximo ano e à avaliação que a Fed vai ser da economia norte-americana.

Relacionadas

Wall Street e dólar negoceiam em espera antes da reunião da Fed

O mercado tem incorporado a possibilidade de a terceira subida dos Federal fund rates deste ano (e quinta desde 2015) aconteça esta quarta-feira.

Trump abre a porta à perfuração de petróleo na costa leste dos EUA

O presidente norte-americano Donald Trump já tinha assinado um decreto a autorizar a redução das restrições à extração de petróleo nos oceanos Ártico e Atlântico, que fora interditada pelo seu antecessor Barack Obama.

Respostas Rapidas: o que precisa saber sobre a subida do preço do petróleo

Acontecimentos pontuais têm marcados os picos nos preços do petróleo ao longo do ano. No entanto, tendem a ter um impacto limitado no mercado
Recomendadas

Patrões vão ter majoração em 50% dos custos com aumentos salariais no IRC

No âmbito do acordo de rendimentos, o Governo decidiu propor aos parceiros sociais uma majoração em 50% dos custos com a valorização salarial em IRC. Patrões têm reclamado, note-se, medidas mais transversais.

Governo propõe reforço do IRS Jovem. Isenção sobe para 50% no primeiro ano

Jovens vão passar a ter um desconto fiscal maior, no início da sua carreira. IRS Jovem passará a prever uma isenção de 50%, em vez de 30%, no primeiro ano.

Governo quer atualizar os escalões do IRS em 5,1% em 2023

O Governo decidiu rever em alta o referencial dos aumentos salariais, puxando-o para o valor do aumento da massa salarial da Função Pública: 5,1%. Será esse o número que será usado para atualizar os escalões do IRS.
Comentários