Um morto e dezenas de feridos em sismo no sul das Filipinas

Como precaução os pacientes foram evacuados dos hospitais e, segundo a porta-voz da polícia Lea Orbuda “não há eletricidade ou água corrente”.

A morte de uma criança, pressa numa casa que desabou, e dezenas de feridos, é o resultado de um sismo que atingiu o sul das Filipinas, segundo as autoridades policiais locais.

O terramoto provocou a morte de uma menina de seis anos da cidade de Matanao, na província de Davao do Sul, no sul das Filipinas, que “não conseguiu sair de casa, que desabou devido ao terremoto”, divulgaram as autoridades locais em comunicado.

O sismo provocou também “várias dezenas de feridos”, segundo a polícia, que anunciou que as buscas estavam em andamento no edifício mais danificado que fica junto a um mercado não muito longe do epicentro do terremoto, a 90 km sul de Davao, a principal cidade da ilha.

Como precaução, os pacientes foram evacuados dos hospitais e, segundo a porta-voz da polícia Lea Orbuda “não há eletricidade ou água corrente”.

O autarca da cidade de Davao, Sebastián Durterte, anunciou que na segunda-feira as escolas fecham para inspecionar os danos.

Na última semana de outubro, a região foi afetada por dois sismos de magnitude 6,6 e 6,5, que provocaram 21 mortos e 432 feridos.

As Filipinas estão situadas sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, zona onde se regista cerca de 90 por cento da atividade sísmica e vulcânica do mundo e que é afetada por cerca de 7.000 sismos por ano, a maioria moderados.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/escala-de-richter/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”20″ slug=”escala-de-richter” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/escala-de-richter/thumbnail?version=1501858302834&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.pt” mce-placeholder=”1″]

Relacionadas

Sismo de 6,8 abala sul das Filipinas

O epicentro do abalo foi a algumas dezenas de quilómetros a sul de Davao, a maior cidade da ilha de Mindanao. Este tremor não apresenta qualquer risco de tsunami, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos.
Recomendadas

China diz que EUA estão a enviar “sinais perigosos” sobre Taiwan

O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês deixou claro que uma escalada das atividades independentistas torna difícil um acordo pacífico, no que diz respeito a Taiwan,

Ucrânia. PM de Moçambique diz que “interesses do país” levaram a abster-se de condenar Rússia

“Não estamos a tomar posição nem de um lado, nem do outro. Estamos a tomar aquilo que a nossa Constituição nos diz para fazer e que é bom para o país e para os interesses de Moçambique”, salientou o primeiro-ministro moçambicano.

Lavrov acusa os EUA de “brincarem com o fogo” em Taiwan

Sergei Lavrov diz que os EUA estão a tentar fazer do mundo “o seu quintal” através da aplicação de sanções e acusa-os de “brincarem com o fogo” em Taiwan.
Comentários