UNESCO. Sintra vai receber comemorações dos 70 anos

A Câmara de Sintra assinou o protocolo para a criação do Centro UNESCO, que irá promover os programas da organização


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A cerimónia de assinatura do protocolo começou com um minuto de silêncio decretado pelo presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta, que, no seu discurso, lembrou a missão da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) de estabelecer a paz e desenvolver a solidariedade mundial.

O autarca afirmou que “os objetivos de Sintra e da UNESCO confundem-se” e mostrou-se “orgulhoso” por Sintra ter sido escolhida para acolher as comemorações portuguesas dos 70 anos da organização.

No ano em que Sintra celebra também os seus 20 anos de classificação como Paisagem Cultural, o município firmou o protocolo para criação do Centro UNESCO, uma estrutura que, segundo Basílio Horta, irá “contribuir para a formação cívica e democrática dos seus membros, apoiar os Direitos Humanos, favorecer a compreensão internacional e o diálogo entre povos e difundir a informação da UNESCO a nível local”.

OJE

Recomendadas

Guiné Equatorial é o único regime autoritário entre lusófonos, aponta relatório

Relatório “Estado Global das Democracias”, elaborado pelo Instituto Internacional de Democracia e Assistência Eleitoral, não inclui nenhuma referência a São Tomé e Príncipe. Nas categorias Governo Representativo, Direitos Fundamentais, Controlo do Poder Executivo e Imparcialidade da Administração, Cabo Verde é entre os países de língua oficial portuguesa o mais bem classificado em todas, com exceção de Portugal.

Ucrânia: UE propõe tribunal especial para julgar “crimes horríveis” da Rússia

O anúncio foi feito hoje pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, numa mensagem difundida através da rede social Twitter, acompanhada de imagens vídeo da declaração.

António Costa e a maldição do sete. Ouça o podcast “Maquiavel para Principiantes”

“Maquiavel para Principiantes”, o podcast semanal do JE da autoria do especialista em comunicação e cronista do “Jornal Económico”, Rui Calafate, pode ser ouvido em plataformas multimédia como Apple Podcasts e Spotify.