União Europeia desembolsa mais de um milhão de contos em apoio orçamental a Cabo Verde

Esta contribuição financeira para o ano 2019 corresponde ao maior desembolso anual efetuado pela União Europeia a Cabo Verde.

A União Europeia (UE) desembolsou cerca de um milhão e 626 mil contos ao tesouro cabo-verdiano, no âmbito do apoio orçamental a Cabo Verde, informou em comunicado a delegação da UE em Cabo Verde.

A mesma nota explica que esta contribuição financeira para o ano 2019 corresponde ao maior desembolso anual efetuado pela União Europeia a Cabo Verde, e diz igualmente que a UE atesta desta forma o seu compromisso enquanto parceira de Cabo Verde, cumprindo com o Contrato de Boa Governação e Desenvolvimento acordado entre as partes.

A delegação da União Europeia acrescenta ainda que o desembolso neste montante reconhece os esforços feitos por Cabo Verde em áreas importantes como sejam a reforma da administração pública, proteção dos consumidores a área alimentar ou o aumento do emprego com cobertura social junto do INPS, dentre outras.

“O apoio orçamental concretizado anualmente acresce a outros apoios financeiros da União Europeia a vários atores cabo-verdianos, desde a sociedade civil às autoridades municipais”, lê-se no mesmo comunicado, onde também se pode ler que esta ajuda se manifesta nas mais diversas áreas, incluindo a reflorestação em várias ilhas, a cooperação na área da segurança, na transição energética, a economia marítima, a investigação científica, ou a cultura, dentre “tantas outras”.

Ainda no referido documento enviado à agência noticiosa Inforpress, a União Europeia felicitou a República de Cabo Verde, as autoridades e a Administração pública cabo-verdiana pelo trabalho conjunto, visando a melhoria das condições de vida dos cidadãos.

Cabo Verde e UE assinaram, em 2007, uma Parceria Especial. A única do género no continente africano e visa a aproximação de determinadas políticas do continente com Cabo Verde. A parceria é regulada por seis pilares, nomeadamente a boa governação, segurança e estabilidade, integração regional, convergência técnica e normativa, sociedade da informação e do conhecimento, luta contra a pobreza e desenvolvimento.

Recomendadas

Cabo Verde vai alargar pensão social a três mil idosos sem rendimentos

Atualmente, o regime de pensão social em Cabo Verde, no valor de 6.000 escudos mensais (55 euros), abrange 22.680 pensionistas, representando um encargo total anual para o Estado de quase 1.633 milhões de escudos (14,7 milhões de euros).

Cabo Verde. Governo prepara Orçamento a prever crescimento até 5% em 2023

“O ano 2023 vai ser ainda mais desafiante, além de ser muito incerto. Não obstante, temos de criar as condições que possam garantir que a economia cresça entre 4 a 5%, e continuarmos a proteger os rendimentos das famílias, proteger as empresas e os empregos”, disse Olavo Correia, que é também ministro das Finanças, antecipando a reunião do Conselho de Concertação Social, hoje, em que vai apresentar e debater a proposta de Orçamento do Estado de 2023.

CPLP e comunidade da África Central negoceiam cooperação política e de formação em português

A Comunidade Económica dos Estados da África Central e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) discutiram hoje formas de cooperação no domínio político, desenvolvimento da língua portuguesa e comissões de observação eleitoral, referiram responsáveis das organizações.
Comentários