União Europeia saúda cessar-fogo entre Arménia e Azerbaijão

A União Europeia (UE) saudou hoje o cessar-fogo entre a Arménia e o Azerbaijão e apelou a ambos que avancem para ações humanitárias, como a troca de corpos de militares mortos no conflito.

Num comunicado do Serviço de Ação Externa, a UE “congratula-se com o acordo de cessar-fogo entre a Arménia e o Azerbaijão” e salienta que os relatórios locais sustentam que este está a ser respeitado.

“Apelamos às partes para que continuem a sua aplicação e coordenem as medidas humanitárias, tais como a entrega de corpos de soldados”, refere ainda o comunicado.

O Ministério da Defesa da Arménia divulgou na quarta-feira que as hostilidades “praticamente cessaram” na fronteira com o Azerbaijão, após quase dois dias de combates.

“A partir das 20:00, horário local [17:00 em Lisboa], o fogo praticamente cessou em todas as direções. Nenhum incidente notável foi registado”, informou o porta-voz da Defesa arménia, Aram Torosian, através de uma publicação nas redes sociais.

A mesma fonte classificou como “mentiras absolutas”, a informação avançada pelos ‘media’ da Arménia de que várias cidades do país estão sob controlo do Azerbaijão.

Recomendadas

Parlamento eslovaco aprova adesão de Finlândia e Suécia à NATO

O parlamento eslovaco aprovou hoje a entrada da Suécia e da Finlândia na NATO, indicou o ministro dos Negócios Estrangeiros e Europeus, Ratislav Kacer, em mensagem no Twitter.

EUA apoiam sanções da CEDEAO contra junta militar da Guiné-Conacri

Os Estados Unidos da América (EUA) apoiaram hoje as sanções adotadas pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) contra a junta militar no poder na Guiné-Conacri, pedindo uma rápida mudança para uma “democracia constitucional”.

Suécia vai à Turquia debater a extradição dos dissidentes

Tema central para que a Turquia levante qualquer restrição à entrada da Suécia e da Finlândia na NATO, Ancara tem-se queixado de que os países nórdicos fazem pouco para cumprir o acordado. O no governo sueco será certamente mais recetivo.
Comentários