União Europeia suspende ajuda de 90 milhões de euros à Etiópia devido a conflito no Tigray

A União Europeia vai suspender o pagamento de cerca de 90 milhões de euros de ajuda orçamental à Etiópia por causa do conflito na região do Tigray, de acordo com documentação europeia consultada pela France Presse.

A decisão foi tomada na sequência dos apelos da União Europeia sobre a situação humanitária, assim como após o pedido sobre o fim das hostilidades e de “uma resolução política” do conflito na região situada no norte da Etiópia.

O documento elaborado por dois diplomatas que estiveram em Addis Abeba frisa que a União Europeia pretende investigar as alegações sobre abusos aos direitos humanos no conflito que começou no passado dia 04 de novembro.

“O adiamento do pagamento do dinheiro não significa que o governo da Etiópia perde os fundos”, da União Europeia, refere o documento.

Mesmo assim, o pagamento de um total de 88,5 milhões de euros encontra-se suspenso sendo que 60 milhões estavam destinados ao desenvolvimento de ligações logísticas entre a Etiópia e os países vizinhos e 17,5 milhões iam ser aplicados no setor da saúde.

O governo da Etiópia e a União Europeia, em Bruxelas, ainda não responderam às questões enviadas pela AFP sobre o assunto.

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, lançou no mês passado uma operação militar contra a Frente de Libertação do Povo do Tigray (TPLF) que enfrenta o governo federal, tendo as tensões aumentado desde o princípio do ano.

Abiy acusa a TPLF de responsabilidade no ataque contra duas bases do Exército Federal da Etiópia na região do Tigray.

Não existe um balanço oficial de vítimas mas segundo o International Crisis Group o conflito já “provocou milhares de mortos”.

Por outro lado, cerca de 50 mil habitantes do Tigray foram obrigados a procurar refúgio no Sudão registando-se um número indeterminado de deslocados internos.

Apesar de Adis Abeba ter proclamo vitória no dia 28 de novembro, as Nações Unidas mantêm que os combates não terminaram em várias zonas do Tigray.

A ONU continua a confrontar-se com o acesso limitado à região receando que “muitas pessoas” precisam de ajuda imediata.

Durante praticamente todo o mês de novembro as comunicações telefónicas com a região do Tigray estiveram cortadas tendo o serviço sido parcialmente restabelecido nos últimos dias.

Na semana passada, Abiy, Prémio Nobel da Paz em 2019, deslocou-se ao Tigray pela primeira vez desde o início das operações militares visitando a cidade de Mekele, a capital regional.

Recomendadas

Iraque. Violência regressa às ruas de Bagdad

Apoiantes de clérigo xiita Muqtada Al-Sadr entraram em confronto com forças de segurança iraquianas na capital, fazendo regressar a violência, depois de algumas semanas de paz política.

Parlamento Europeu vai pedir suspensão das negociações de adesão com a Sérvia

Como seria de esperar, o entendimento entre a Sérvia e a Rússia, concluído em Nova Iorque, vai acabar por bloquear a possibilidade de entrada do país balcânico no bloco europeu. O Parlamento Europeu vai dar o mote.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários