Unicâmbio compra rede da Western Union na Alemanha que tem 32 balcões

A Unicâmbio vai operar na Alemanha sob a marca Ucambio e terá 32 balcões em todo o país, sendo que quatro são em Berlim, dois em Munique e quatro em Colónia.

A portuguesa Unicâmbio, que faz 30 anos, comprou a rede do seu parceiro histórico Western Union na Alemanha que tem 32 balcões e que fatura cerca de dez milhões de euros este ano.

Paulo Jerónimo, presidente do Conselho de Administração da Unicâmbio, anunciou hoje, num encontro com jornalistas, que a operação representa um salto qualitativo na internacionalização da empresa líder de mercado nas transferências de dinheiro e trocas cambiais.

A Unicâmbio vai operar na Alemanha sob a marca Ucambio e terá 32 balcões em todo o país, sendo que quatro são em Berlim, dois em Munique e quatro em Colónia.

A Ucambio emprega 146 pessoas na Alemanha.

A Western Union, parceiro da Unicâmbio desde Abril de 2002, decidiu sair do retalho na pandemia e convidou a empresa portuguesa para adquirir a rede na Alemanha.

A Unicâmbio não avançou com o investimento mas conta chegar ao fim deste ano em breakeven, revelou Paulo Jerónimo.

A empresa liderada por Paulo Jerónimo, Carlos Lilaia, e Adriana Jerónimo, registou em 2021 lucros de 300 mil euros, depois de prejuízos de 1,3 milhões de euros no ano da pandemia (2020). Mas em 2019 tinha registado lucros de 1,3 milhões de euros e a administração da empresa estima fechar 2022 com lucros acima de 2019.

Na sequência da crise da pandemia a Unicâmbio aventurou-se para novos negócios, no comércio de ouro usado e na concessão de crédito pessoal. A empresa de câmbios estabeleceu uma parceria com o BBVA para dar crédito pessoal aos seus clientes em Portugal.

Para além de estar na Alemanha, a Unicâmbio está em Angola e Marrocos.

Em Portugal emprega 290 pessoas.

Recomendadas

Credor estrangeiro avança em Hong Kong com petição de liquidação contra Evergrande

Num comunicado enviado à Bolsa de Hong Kong, onde está cotada, a Evergrande indicou que o autor é a Top Shine Global Limited, uma empresa registada em Samoa e propriedade do investidor local Lin Ho Man.

Telecoming e SL Benfica acertam acordo para a distribuição de conteúdos digitais mobile (com áudio)

A Telecoming fica encarregue de fazer a ponte entre os adeptos e simpatizantes benfiquistas através da criação de conteúdos digitais, dirigidos aos consumidores via mobile.

Aborto nos EUA. Fundador da Prozis responde a críticas de influencers: “Tentar destruir alguém pelas suas ideias é um sinal dos tempos” (com áudio)

“Acredito que esta politica de cancelamento possa destruir muitas vidas , principalmente destes tais influencers. Hoje sou eu, amanhã serão eles. É uma questão de tempo”, disse Miguel Milhão em resposta às críticas. Pelo menos, quatro embaixadoras da marca já anunciaram o fim das parcerias.
Comentários