UniCredit vai distribuir 16 mil milhões de euros aos investidores de acordo com novo plano

O UniCredit também está aberto a considerar oportunidades de fusões e aquisições (M&A) se as condições forem as adequadas, disse Orcel, que desistiu de um acordo de resgate para a Monte dei Paschi em outubro por não ter chegado a um acordo com o Tesouro italiano.

A presidente-executiva do novo UniCredit, Andrea Orcel, surpreendeu os investidores ao prometer um retorno de pelo menos 16 mil milhões de euros, com base numa nova estratégia para 2024, avança a “Reuters”.

A ex-presidente-executiva do banco de investimento do UBS, que assumiu o comando em abril, disse que o UniCredit apostaria em taxas, ao mesmo tempo em que cortaria nos custos, para aumentar o lucro líquido acima de 4,5 mil milhões de euros em 2024 – um aumento significativo face aos 3,3 mil milhões de euros obtidos este ano.

Orcel disse, durante uma conferência de imprensa, que o UniCredit vai pagar o novo capital que espera gerar com o plano e também pode considerar a possibilidade de explorar o seu excesso de reservas de capital.

“Se cumprirmos o plano vamos distribuir 16 mil milhões de euros como um curso normal e o excesso de capital é outra questão que pode vir a complementar os 16 mil milhões ou não”, disse a responsável.

O UniCredit também está aberto a considerar oportunidades de fusões e aquisições (M&A) se as condições forem as adequadas, disse Orcel, que desistiu de um acordo de resgate para a Monte dei Paschi em outubro por não ter chegado a um acordo com o Tesouro italiano.

Qualquer negócio de M&A teria de ajudar o UniCredit a atingir a sua meta de retorno sobre o património líquido tangível de 10% em 2024, disse a CEO.

Após a reestruturação sob o comando do CEO anterior Jean Pierre Mustier, que entrou em conflito com o conselho do banco quanto à estratégia, o UniCredit aponta para um aumento médio anual de 10% no lucro líquido, de acordo com o plano, e um aumento de receita anual de 2% impulsionado por taxas.

O lucro líquido em 2022, que Orcel disse que seria “um ano de consolidação”, é projetado acima de 3,3 mil milhões de euros, praticamente inalterado em relação às últimas projeções do UniCredit para 2021, com base na sua nova definição de lucro líquido.

A distribuição de capital, que envolve uma combinação de dividendos em dinheiro e recompra de ações, arrancará com 3,7 mil milhões de euros em relação aos resultados de 2021.

Recomendadas

Sete bancos lucraram dois mil milhões até setembro, mais 71% do que no período homólogo

Os lucros dos sete maiores bancos – Caixa Geral de Depósitos, BCP, Novobanco, Santander Totta, BPI, Crédito Agrícola e Banco Montepio somam 2.006,3 milhões de euros até setembro deste ano, o que compara com um valor de 1.172 milhões nos nove meses do ano passado. O que significa que os lucros dos sete bancos cresceram 71,2%.

Bankinter é mecenas da exposição “Faraós Superstars” na Fundação Gulbenkian

A exposição “Faraós Superstars” pretende fazer uma reflexão sobre a popularidade dos faraós, reunindo 250 peças de importantes coleções europeias, provenientes de diferentes períodos históricos, desde antiguidades egípcias, passando pelas iluminuras medievais e pintura clássica até à música pop.

PremiumMapfre “atentíssima” à Fidelidade ou a seguradoras em crise

Há seguradoras com debilidades em Portugal, pressionadas pelo ramo automóvel, que estão na mira da Mapfre. O grupo admite crescer através da aquisição destas entidades, mas também não descarta olhar para a Fidelidade caso a Fosun decida vender.
Comentários