Unlimint entra no mercado cripto com o lançamento da GateFi

A fintech anunciou na Web Summit a sua entrada no sector dos criptoativos com uma solução de pagamento que integra moedas tradicionais e digitais. A solução pretende encurtar a distância entre a internet atual e a Web 3.

A fintech Unlimint lançou esta quarta-feira o GateFi, a sua aposta na expansão para a área dos criptoativos. A solução pretende “permitir aos utilizadores negociar e cambiar sem obstáculos” entre criptomoedas e ‘fiat money’, ao mesmo tempo que se propõe a operar como uma solução ‘onboarding’ para a Web3 – a nova fase da internet, que prima pela descentralização.

A Unlimint apresenta-se como uma fintech “tudo em um”, que oferece soluções de pagamento para negócios e startups à escala global.

A solução hoje apresentada na Web Summit permite aos clientes efetuar pagamentos a partir de qualquer lugar, de qualquer forma que pretendam, através de qualquer canal. Isto permitirá, diz a fintech, que developers de aplicação descentralizadas — inseridas na Web3 — consigam quebrar a ponte que existe entre os métodos de pagamento tradicionais e os métodos adotados pelo ecossistema empreendedor da Web3.

Será possível utilizar moedas e outras ‘fiat’, como NFTs, para pagar faturas emitidas em dólares, euros, ou qualquer outra moeda central, explica a startup do sector financeiro.

Este lançamento é encabeçado por um dos ‘veteranos’ do sector cripto, Jack Jia, que lidera a nova estratégia da Unlimint para os criptoativos. Jia começou a trabalhar na indústria em 2013.

“Estamos muito entusiasmados por anunciar o GateFi na Web Summit”, diz o próprio, explicando que “as infraestruturas de pagamento sempre foram uma componente nuclear dos desafios monetários para os developers”. “Na Unlimint, vemos isto como uma nova solução para o futuro”, acrescenta, que será construída precisamente com as pessoas que estão a construir a próxima iteração da internet.

A jogada surge numa altura em que cada vez mais negócios e empresas se preparam para integrar criptoativos como um método de pagamento autorizado. De acordo com o estudo ‘Merchants getting ready for crypto’, elaborado pela Deloitte, cerca de 75% dos comerciantes têm planos para aceitar tanto criptomoedas como moedas tradicionais (stablecoins) até 2024.

Recomendadas

Venezuela prepara acordos com petrolífera Chevron após alívio de sanções

A Venezuela anunciou hoje que vai assinar, nas próximas horas, acordos com a petrolífera norte-americana Chevron para impulsionar o desenvolvimento local de empresas mistas (capital público e privado) e a produção de petróleo.

“Via Verde rejeita categoricamente qualquer acusação de burla” que circule no Portal da Queixa

“Sempre que um cliente passa numa portagem e a transação falha, a Via Verde comunica diretamente com o cliente a dar conta de um eventual problema”, justifica. “Este alerta visa sempre proteger os clientes. Se o problema for confirmado, o cliente pode subscrever um plano Via Verde ou, se assim preferir, comprar um identificador novo”, esclarece fonte oficial da empresa ao JE.

ORES Portugal compra três hipermercados por 26,2 milhões que alugará ao Continente

Os três ativos imobiliários são objeto de contratos de arrendamento de longa duração com o Continente, do grupo Sonae, segundo um comunicado da SIGI do Bankinter e da Sonae Sierra.
Comentários