USI defende redução de IRS, do IVA da energia e aumentos salariais

A União de Sindicatos Independentes desafia o Governo de maioria absoluta a adotar “um verdadeiro plano de combate aos efeitos da inflação” que passa pela redução do IRS (escalões e taxas); redução do IVA na energia para a taxa mínima; aumentos salariais intercalares em 2022 para todos os sectores e trabalhadores e aumento das deduções no IRS dos encargos com a habitação, despesas de saúde e educação. 

A União dos Sindicatos Independentes (USI) salienta em comunicado “a importância e a absoluta necessidade de o Governo tomar medidas adicionais, adotando um verdadeiro plano de combate aos efeitos da inflação”, defende a estrutura sindical.

Sem prejuízo de outras medidas, este plano de choque assentaria em quatro vetores, segundo a USI. Nomeadamente a redução dos valores cobrados pelo IRS (escalões e taxas); a redução do IVA na energia para a taxa mínima; os aumentos salariais intercalares em 2022 para todos os setores e trabalhadores; e o aumento das deduções majoradas em sede de IRS dos encargos com a habitação, despesas de saúde e educação.

“O Governo beneficia de um amplo consenso político e social, o qual lhe permite tomar medidas mais profundas. A isto acresce o facto de ter ampla folga orçamental para ir mais longe no apoio aos trabalhadores e às suas famílias”, destaca Paulo Gonçalves Marcos, presidente do Conselho Diretivo da USI.

“Num contexto extremamente difícil, e na ausência de medidas absolutamente essenciais para proteger os portugueses dos efeitos da inflação, a USI não exclui qualquer forma de luta em defesa dos interesses dos trabalhadores”, alerta a união de sindicatos em comunicado.

Recomendadas

OE2023. Maioria dos empresários defende mexidas no IRS

Inquérito da consultora EY conclui que mais de 90% dos empresários defende alterações no IRS para mitigar efeitos da inflação – essencial para suportar o consumo privado. Empresas continuam a dar nota negativa ao sistema fiscal português e face à crise energética sinalizam como medidas prioritárias a descida do IRC e do IVA sobre todos os escalões de consumo de eletricidade consideradas.

OE2023: Conselho de Ministros extraordinário discute documento na terça-feira

O Governo discute em Conselho de Ministros extraordinário na terça-feira a proposta de Orçamento do Estado para 2023, numa reunião que marca o começo do processo de aprovação do documento, que é entregue ao parlamento na segunda-feira.

Mercado Automóvel em Portugal cai 34,7% até setembro

Apesar do mercado automóvel ter caído entre janeiro e setembro, foram matriculados mais 12,8% automóveis no mês passado do que em período homólogo de 2021.
Comentários