UTAO estima em 1.403 milhões o impacto orçamental das medidas Covid e anti-inflação

As medidas de mitigação do impacto da pandemia, do pacote “inflação e Ucrânia” e do PRR agravaram o saldo global das administrações públicas, em contabilidade pública, em 1.403 milhões de euros até abril, calcula a UTAO.

As medidas de mitigação do impacto da pandemia, do pacote “inflação e Ucrânia” e do PRR agravaram o saldo global das administrações públicas, em contabilidade pública, em 1.403 milhões de euros até abril, calcula a UTAO.

De acordo com o relatório que analisa a evolução orçamental de janeiro a abril, em contabilidade pública, da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), divulgado hoje, “no final do mês de abril o efeito direto conhecido das medidas de mitigação dos malefícios da doença Covid-19 e do pacote “inflação e Ucrânia”, bem como das medidas do PRR [Plano de Recuperação e Resiliência], agravou o saldo global em 1.403 milhões de euros”.

Os técnicos do Parlamento que dão apoio aos deputados assinalam que as medidas de política Covid-19 “prejudicaram” o saldo global em 1.239 milhões de euros, reduzindo “significativamente o seu impacto” (-1.052 milhões de euros) face ao período homólogo (2.290 milhões de euros).

O relatório indica ainda que a despesa com medidas de política destinadas à mitigação dos efeitos da inflação no poder de compra das famílias e no custo de produção de certos setores agravou a posição orçamental em 165 milhões de euros.

Já a despesa respeitante à implementação do PRR, na componente subvenções, ascendeu a 54 milhões de euros, “mas o seu impacto sobre o saldo global é nulo, uma vez que até ao final do mês de abril foi inteiramente financiada por subvenções comunitárias (instrumento Next Generation EU)”.

A UTAO dá ainda nota que, de acordo com o Orçamento do Estado para 2022, na totalidade do ano prevê-se uma “redução significativa” face à execução de 2021 do esforço financeiro das Administrações Públicas portuguesas com as medidas destinadas ao combate à pandemia.

“Prevê que as medidas do pacote `inflação e Ucrânia` agravem mais o saldo global do que as medidas Covid-19. Prevê, ainda, que a concretização do PRR execute um montante muito expressivo de despesa e um impacto relativamente diminuto no saldo”, referem.

Recomendadas

Espanha agrava impostos sobre lucros de petrolíferas e elétricas em 2023

Espanha vai avançar com o agravamento de impostos sobre os lucros das empresas energéticas, atendendo à subida dos preços, anunciou este sábado o primeiro-ministro Pedro Sánchez.

Espanha destina mais nove mil milhões até final do ano para responder a subida de preços

O governo espanhol aprovou este sábado um novo plano para responder ao impacto da guerra na Ucrânia na economia e ao aumento dos preços, no valor de nove mil milhões de euros até ao final do ano.

GNR garante segurança do Fórum do BCE com cerca de 140 militares por dia

Um total de aproximadamente 140 militares por dia, com a utilização de diferentes meios da Guarda Nacional Republicana (GNR), vai garantir a segurança do Fórum do Banco Central Europeu (BCE) em Sintra entre domingo e a próxima quinta-feira.
Comentários