Vacina da Pfizer anima bolsas europeias. PSI-20 subiu 1,45%

A EDP Renováveis liderou os ganhos no principal índice português, ao disparar 4,22% para 21 euros. Só o preço do petróleo continua a cair mais de 1% perante as restrições impostas no período festivo, que afetam a mobilidade.

A aprovação da vacina da Pfizer e da BioNTech na União Europeia animou as bolsas do Velho Continente, que encerraram a sessão desta terça-feira em terreno positivo e parecem ter ultrapassado os receios em torno da nova estirpe do coronavírus, encontrada no Reino Unido, e as consequentes restrições nos voos.

O índice português PSI-20 não foi exceção e fechou com uma valorização de 1,45% para os 4.726,08 pontos. A praça lisboeta foi impulsionada pela EDP Renováveis, que liderou os ganhos ao disparar 4,22% para 21 euros, e pela EDP, que saltou 2,66% para 4,97 euros. Já o BCP subiu 2,06% para 11 cêntimos.

No resto da Europa, o sentimento é igualmente otimista, com o índice alemão DAX a somar 1,27%, o espanhol IBEX 35 a avançar 1,88%, o francês CAC 40 a valorizar 1,36%, o italiano FTSE MIB a subir 1,99% e o holandês AEX a crescer 1,33% e o britânico FTSE 100 a ganhar 0,58%. O Euro Stoxx 50 ficou marcado por uma subida de 1,35%.

Um dos destaques da sessão é a queda significativa do valor do ‘ouro negro’, que se mantém desde ontem. O preço do petróleo WTI, produzido no Texas, cai 1,44% para os 47,28  dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a desvalorizar 1,12% para os 50,30 dólares.

“Os preços do petróleo caíram devido à descoberta da nova estirpe altamente contagiosa do coronavírus. Vários países impuseram restrições nas viagens de e para o Reino Unido e arrisca-se outra queda na procura por combustíveis. Além disso, as medidas confinamento do período de Natal impostas em vários países europeus representam um risco na redução da mobilidade e há o risco de os bloqueios serem estendidos além do Ano Novo”, explicam os analistas da XTB, numa nota de mercado.

Recomendadas

Wall Street arranca ‘mista’ numa Europa mergulhada no ‘vermelho’

A a Amazon está em destaque, após anunciar um aumento do salário médio dos trabalhadores de armazém, bem como os trabalhadores de entregas. O anúncio antecede em duas semanas o segundo evento de ofertas Prime Day da Amazon, marcado para 11 e 12 de outubro, evento que provocou uma crescente pressão sindical sobre a empresa.

PSI segue sessão em terreno negativo. Jerónimo Martins perde mais de 4%

As principais bolsas europeias também encontram-se todas no ‘vermelho’, com o IBEX 35 (Espanha) a desvalorizar 1,38%, o CAC 40 (França) a perder 1,14%, o DAX (Alemanha) a cair 1,12% e o FTSE 100 (Reino Unido) a recuar 0,79%.

Maior IPO da década. Ações da Porsche vendidas no topo do intervalo (com áudio)

A Volkswagen vendeu 911 milhões de ações (12,5% do capital) da Porsche no topo do intervalo pré-definido (82,5 euros), tirando partido da forte procura dos investidores. A Volkswagen encaixou ao todo 9.400 milhões de euros, com a dispersão em bolsa, o que lhe dá o estatuto de maior negócio de ações europeu.
Comentários