Vacinação na UE começou há um ano e já chegou a mais de 78% dos adultos

A vacinação na União Europeia (UE) arrancou há precisamente um ano, estando mais de 78% dos adultos totalmente vacinados, assinalou esta segunda-feira a presidente da Comissão Europeia, pedindo que os Estados-membros continuem este “longo caminho” com doses de reforço.

“Exatamente há um ano, as campanhas de vacinação contra a Covid-19 começaram em toda a Europa e percorremos um longo caminho no espaço de um ano: mais de 78% dos adultos na União Europeia estão agora [totalmente] vacinados”, declarou a líder do executivo comunitário, Ursula von der Leyen, numa mensagem em vídeo hoje divulgada.

Na publicação feita na rede social Twitter, a responsável vincou que o atual “aumento do número de infeções e em particular a rápida propagação da [variante] Ómicron tornam a vacinação ainda mais importante”.

“A vacinação, incluindo as doses de reforço, são atualmente a nossa melhor proteção. Temos doses suficientes para que todos possam ser vacinados e receber uma vacina de reforço, portanto, protejamo-nos a nós próprios e aos outros”, apelou Ursula von der Leyen.

“Esta é a nossa melhor hipótese de vencer este vírus”, salientou a responsável.

Na mesma mensagem, a líder do executivo comunitário aproveitou ainda para agradecer a todos os profissionais do setor da saúde por trabalharem durante horas a fio “para administrar as vacinas” e também para cuidar dos doentes infetados.

Dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) sobre a vacinação na UE revelam que 79,1% da população adulta no espaço comunitário está totalmente vacinada, percentagem que é de 67,8% se forem consideradas todas as faixas etárias.

Em termos absolutos, os dados do ECDC – que têm por base as notificações dos Estados-membros e estão disponíveis no ‘site’ da agência sobre vacinação – revelam que 289 milhões de adultos na UE estão totalmente vacinados.

Quanto à população total, são 303 milhões os totalmente inoculados.

A Covid-19 provocou mais de 5,39 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse (AFP).

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.874 pessoas e foram contabilizados 1.279.785 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

Recomendadas

“Empresas arriscam sozinhas a entrada em mercados pela fraca dinamização e falta de apoio”

Mais de mil empresas participaram no Portugal Exportador no dia 23, orientado para a estratégia de internacionalização.

Rampa Digital dá consultoria às empresas sobre negócios no online

Associação .PT, gestora do domínio web português, quis estar perto das empresas que estão em processo de internacionalização.

Talento, burocracia e critérios ESG no leque dos desafios para 2023

Ultrapassada a pandemia, o horizonte alarga-se, mas desafios há sempre. O ano novo está à porta e há, pelo menos, um que vai dar água pela barba: como captar e reter as melhores pessoas nas empresas. Por Almerinda Romeira
Comentários