Vanguard é o patrocinador oficial da Trienal de Arquitectura de Lisboa 2022

O promotor imobiliário é o patrocinador oficial da 6ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, que vai decorrer entre 29 de setembro e 5 de dezembro, revela a empresa liderada por José Cardoso Botelho em comunicado.

O promotor imobiliário Vanguard Properties é o patrocinador oficial da 6ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, que vai decorrer entre 29 de setembro e 5 de dezembro, revela a empresa liderada por José Cardoso Botelho em comunicado.

“Tendo em consideração a visão e posicionamento da Vanguard Properties relativamente à arte contemporânea, arquitetura, paisagem e temas críticos para a sociedade e seu futuro, como a sustentabilidade, apoiar a Trienal 2022 faz todo o sentido”, explica José Cardoso Botelho, CEO da Vanguard Properties.

“Acreditamos que esta 6ª edição promove exposições, espaços de debate, assim como outras iniciativas que são sobretudo uma reflexão em relação ao futuro da arquitetura e da gestão de recursos”, conclui o gestor.

A Trienal 2022 arranca com um programa de três dias com inaugurações de exposições, lançamento de livros, anúncio de prémios, conversas e performances, nos dias 29 e 30 de setembro e 1 de outubro. Terra é o título da edição deste ano, num apelo à necessidade de um futuro mais sustentável do planeta.

“Com curadoria geral de Cristina Veríssimo e Diogo Burnay, as iniciativas decorrem em diversos espaços culturais da cidade, como o MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, o MNAC – Museu Nacional da Arte Contemporânea Antiga, o CCB – Garagem Sul, a Culturgest, ou a Fundação Calouste Gulbenkian, entre outros”, refere o comunicado.

Esta edição conta com a participação de artistas e figuras internacionais da arquitetura, mas também do pensamento e investigação, para além da representação e envolvimento de instituições que apoiam esta iniciativa.

 

 

 

 

 

Recomendadas

Louisville: uma iniciativa solidária de Pedro Sousa Pereira e Mário Cruz

O jornalista Pedro Sousa Pereira acaba de editar o álbum “Louisville”, com o fotojornalista Mário Cruz e vários músicos portugueses, que é “um manifesto” sobre a arte na prevenção do crime, a partir da realidade social norte-americana”. A iniciativa é um projeto solidário.

Évora é a cidade portuguesa que venceu a corrida ao título de Capital Europeia da Cultura 2027

O anúncio foi feito hoje, pelas 16h30, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Évora é a cidade que vai vestir o título de Capital Europeia da Cultura em 2027.

Filme “Alma Viva”, de Cristèle Alves Meira, considerado elegível para os Óscares

O filme “Alma Viva”, da realizadora luso-francesa Cristèle Alves Meira, foi considerado elegível para uma nomeação aos Óscares de 2023, revelou a Academia de Cinema dos Estados Unidos.
Comentários