Variação do indicador diário de atividade económica “superior” à semana anterior

O BdP refere que “a evolução recente do DEI encontra-se fortemente influenciada por efeitos base decorrentes dos eventos verificados durante 2020, o que afeta de forma significativa a evolução homóloga da atividade em 2021.

O indicador diário de atividade económica (DEI), que retrata em tempo quase real a evolução da economia portuguesa, registou, na primeira semana de dezembro, uma variação “superior” em relação à semana anterior, divulgou hoje o Banco de Portugal (BdP).

De acordo com a nota do BdP, divulgada através do seu portal oficial, na primeira semana de dezembro, o indicador compósito que procura traçar, quase em tempo real, um retrato da evolução da atividade económica no país (DEI) aponta para uma “taxa de variação da atividade superior à observada na semana anterior”.

Uma das conclusões que se permite tirar dos dados do BdP é que, a aceleração da economia portuguesa face ao período homólogo de 2020, não foi prejudicada pela chumbo do Orçamento do Estado para 2022 que, como consequência, motivou a antecipação das eleições legislativas para janeiro. Adicionalmente, sublinha-se a resiliência da economia portuguesa perante as novas restrições impostas para travar a pandemia de Covid-19, ainda que menos severas, impostas desde 1 de dezembro.

O BdP refere que “a evolução recente do DEI encontra-se fortemente influenciada por efeitos base decorrentes dos eventos verificados durante 2020, o que afeta de forma significativa a evolução homóloga da atividade em 2021.

“Uma forma de mitigar a influência destes efeitos base é através do recurso a uma taxa bienal, o que corresponde a acumular a variação, em dias homólogos, para um período de dois anos. Assim, obtém-se a variação da atividade entre um determinado dia num ano face ao mesmo dia dois anos antes”, acrescenta o BdP na nota emitida esta quinta-feira.

Relacionadas

Indicador de clima económico atinge níveis pré-pandemia em outubro

O gabinete de estatística lembra que o aumento verificado nos custos da produção industrial em outubro foi o mais elevado da série deste indicador, o que, ainda assim, parece não afetar a o clima económico, que subiu a níveis pré-pandémicos em outubro.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

BdP aponta a crescimento de 6,7% e inflação de 7,8% este ano

As atualizações de outubro das projeções macro do banco central mostram revisões em alta em relação aos 6,3% de crescimento e 5,9% de inflação projetados em junho, com o consumo privado e o turismo a apoiarem a recuperação.

Vendas a retalho caem 0,3% na zona euro e 0,2% na UE em agosto

Comparativamente com o mês de agosto do ano passado, registaram-se quedas mais acentuadas, na ordem dos 2,0% e 1,3% respetivamente, de acordo com o Eurostat. Em Portugal, porém, a evolução foi positiva, quer face a julho do presente ano, quer face a agosto de 2021.
Comentários