Venda de passes na AML atinge em março 83% das vendas do mês homólogo pré-pandemia

A venda de passes na Área Metropolitana de Lisboa está a recuperar depois da redução acentuada verificada no início da pandemia, tendo atingido em março 165 mil unidades vendidas, 83% em relação aos passes vendidos no mês homólogo de 2019.

A venda de passes na Área Metropolitana de Lisboa está a recuperar depois da redução acentuada verificada no início da pandemia, tendo atingido em março 165 mil unidades vendidas, 83% em relação aos passes vendidos no mês homólogo de 2019.

Segundo o primeiro secretário da Área Metropolitana de Lisboa (AML), Carlos Humberto de Carvalho, a recuperação já se verifica desde há alguns meses e, em outubro, já tinham sido atingidas vendas de 67% em relação ao mesmo mês de 2019, em pré-pandemia.

“Tem vindo a haver uma recuperação [nos últimos meses], depois baixou um bocadinho no mês de janeiro com o período em que as escolas não abriram, com o teletrabalho, etc. Tem vindo a recuperar e nós, neste momento, estamos em cerca de 83% daquilo que eram as vendas que tínhamos no mesmo mês de 2019. Isto é, em março estamos a vender 82/83% daquilo que eram as vendas em 2019. Mas há uma recuperação, porque em outubro estávamos com uma venda de 67%” em relação ao mesmo mês de 2019, disse à Lusa o primeiro secretário da AML, que é a autoridade metropolitana de transportes.

Em números absolutos, na AML foram vendidos cerca de 165.000 passes em março, sublinhou.

A venda de passes na AML cresceu muito com a redução tarifária dos passes, verificada em abril de 2019, e a ampliação geográfica da aplicação dos passes a toda a área metropolitana.

“Chegámos a ter um crescimento de 20 a 25%. Depois veio a covid-19 e a redução da procura foi muito significativa. Naqueles primeiros meses quase que desapareceu. Havia poucos transportes e os que havia andavam com muito pouca gente”, sublinhou.

A AML lança oficialmente na sexta-feira a Carris Metropolitana, marca única e integrada dos transportes urbanos da AML, que começará a operar em 01 de junho numa área da margem sul e um mês depois nas seguintes zonas metropolitanas.

Os 18 municípios que integram a AML são Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira.

Recomendadas

Zelensky demite embaixadora da Ucrânia em Lisboa

A informação é avançada pelo “Kiyv Independent” que adianta também as substituições do embaixador da Ucrânia na Geórgia, Ihor Dolhov e na Eslováquia, Yurii Mushk.

Portagens da A24 gratuitas nos dias de filmagens do filme ‘Velocidade Furiosa’

A autoestrada estará encerrada para as gravações da saga cinematográfica em ambos os sentidos, durante vários dias, entre o período de 28 de junho e 26 de julho, entre as 6h e as 22h.

Livro: “Afropeu. A diáspora negra na Europa”

Da Amadora a Estocolmo, o inglês Johny Pitts, oferece ao leitor uma espécie de mapa alternativo com locais do Velho Continente onde os europeus de ascendência africana se constroem novas identidades e idiossincrasias.
Comentários