Vendas a retalho caem 0,3% na zona euro e 0,2% na UE em agosto

Comparativamente com o mês de agosto do ano passado, registaram-se quedas mais acentuadas, na ordem dos 2,0% e 1,3% respetivamente, de acordo com o Eurostat. Em Portugal, porém, a evolução foi positiva, quer face a julho do presente ano, quer face a agosto de 2021.

O volume de vendas a retalho ajustado caiu 0,3% na zona euro e 0,2% na União Europeia (UE) em agosto, face a julho de 2022 (quando foram registados decréscimos de 0,4% e de 0,2%, respetivamente). Em comparação com agosto do ano passado, o mesmo índice decresceu 2,0% na zona euro e 1,3% na UE, de acordo com as estimativas do Eurostat.

Na zona euro, em agosto, comparativamente com julho, o volume das vendas a retalho reduziu 0,8% em produtos alimentares, bebidas e tabaco, mas aumentou 0,2% em produtos não alimentares e 3,2% nos combustíveis para automóveis.

Na UE, o volume de vendas caiu 0,6% nos produtos alimentares, bebidas e tabaco, mas aumentou 0,1% em produtos não alimentares e 2,9% em combustíveis.

Em Portugal, o índice de vendas a retalho cresceu 1,0% em agosto, em comparação com o mês anterior.

Entre os Estados-membros para os quais existem dados disponíveis, as maiores reduções no volume de vendas a retalho foram observadas nos Países Baixos (-2,2%), Alemanha (-1,3%) e Malta (-1,1%). Por outro lado, as maiores subidas registaram-se na Eslovénia (+7,0%), Luxemburgo (3,8%) e Irlanda (+3,5%)

Durante o mês de agosto, em comparação com o mesmo mês de 2021, na zona euro, o volume das vendas a retalho decaiu 3,0% nos produtos não alimentares e 2,0% nas bebidas e tabaco, ao passo que verificou um crescimento de 5,1% nos combustíveis para automóveis.

Na UE, o volume das vendas a retalho reduziu 2,6% entre os produtos não alimentares e 1,3% nos produtos alimentares, bebida e tabaco. Nos combustíveis, houve um crescimento de 5,5%.

Em Portugal verificou-se no índice de vendas a retalho um aumento de 3,8%.

Dos Estados-membros para os quais existem dados disponíveis, as maiores reduções ocorreram na Dinamarca (-6,0%), Países Baixos (-5,8%) e Finlândia (-4,7%). Os maiores aumentos verificaram-se na Eslovénia (+31,8%), Polónia (+8,0%) e Chipre (+5,1%).

Recomendadas

EUA incluem Irão, grupo Wagner e talibãs na lista negra de liberdade religiosa

O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje a sua ‘lista negra’ de países e organizações que atentam contra a liberdade religiosa, nela incluindo Cuba, China, Irão, Rússia, o grupo Wagner e os talibãs, entre outros.

Crise/Energia: Desconto no ISP reduz-se em dezembro com queda dos preços dos combustíveis

O Ministério das Finanças anunciou hoje que em dezembro há uma redução do desconto do ISP em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e em 2,4 cêntimos por litro de gasolina, tendo em conta a queda dos preços.

PremiumEmpresários pedem “velocidade” nos dossiers da economia e turismo

Confederações de empresários da indústria e de turismo agradecem aos secretários de Estado demissionários e esperam que os novos continuem o trabalho já realizado, concretizando planos anunciados.
Comentários