Vendas a retalho na Alemanha sofrem maior queda em quase 30 anos

Os números foram anunciados pelo Escritório Federal de Estatísticas da Alemanha, que fez saber ainda que no mês de junho as vendas foram menos 1,6% do que em maio.

4 – Alemanha

Os retalhistas alemães registaram no mês de junho a maior perda nas vendas desde 1994, usando como termo de comparação o período homólogo. No mês que fechou o primeiro semestre, a queda foi de 8,8% em comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo divulgou o Escritório Federal de Estatísticas da Alemanha, relata a “Reuters”.

Um escorregão que acentua os sinais de dificuldades da maior economia da UE e que bateu um recorde com quase três décadas, a inflação, a guerra na Ucrânia e a pandemia terão sido fatores determinantes, com as famílias a porem um travão no consumo, devido ao aumento do custo de vida.

Comparando com os números de maio, também se verifica que houve uma queda nas vendas de junho, na ordem dos 1,6%, em termos reais.

Uma situação que pode resultar numa pressão aos bancos centrais para abrandar a subida das taxas de juro.

Recomendadas

Espanha quer avançar com gasoduto que fica a mais de 750 quilómetros de Portugal

Governo espanhol está empenhado num gasoduto que vai servir para enviar gás argelino para o norte da Europa, deixando Portugal e o porto de Sines para trás. Madrid em silêncio sobre terceira interligação entre Portugal e Espanha.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Preço da pescada já aumentou 76% desde fevereiro, alerta Deco

Nos últimos cinco meses, o preço do cabaz alimentar é mais caro 27,61 euros. Olhando exclusivamente para as categorias de produto com maiores subidas de preços entre 23 de fevereiro e 10 de agosto, logo depois do peixe (mais 22,01%), a carne é a que mais se destaca, com um aumento de 17,17%.
Comentários