Vendas a retalho nos EUA cresceram 8,3% em outubro

Em particular, registaram-se aumentos nas vendas a retalho em estabelecimentos alimentares (1,6%), de veículos motorizados (1,3%), no meio digital (1,2%) e nas lojas de mobília (1,1%).

3. Estados Unidos da América – 76.64

As vendas a retalho nos EUA cresceram 8,3% em outubro face ao mês homólogo. Em comparação com o mês anterior, houve um crescimento de 1,3% (o índice permaneceu estável em setembro). Os dados em causa, divulgados pelo escritório de estatísticas norte-americano e citados pela “Reuters”, não estão ajustados à inflação.

Os números observados significam resultados melhores do que os esperados no que diz respeito ao crescimento mensal no sector das vendas a retalho. Uma tendência que dá indicação de um aumento nos gastos do consumidor no primeiro mês do quarto trimestre.

Em particular, registaram-se aumentos nas vendas a retalho em estabelecimentos alimentares (1,6%), de veículos motorizados (1,3%), no meio digital (1,2%) e nas lojas de mobília (1,1%). Por outro lado, as vendas de aparelhos eletrónicos e eletrodomésticos caíram (-0,3%).

O aumento nas vendas a retalho, associado aos sinais de desaceleração da inflação nos EUA, podem fazer crescer as crenças dos consumidores na possibilidade de se evitar uma recessão ou, pelo menos, torná-la menos significativa.

Recomendadas

ONU em São Tomé elogia autoridades após ataque a quartel e pede que país seja “bom aluno”

Em entrevista à Lusa, Eric Overvest declarou que o escritório da ONU em São Tomé e Príncipe acompanhou, ao longo do dia, os acontecimentos, junto das autoridades, na sequência do assalto, por quatro homens, ao quartel militar, que o primeiro-ministro, Patrice Trovoada, classificou como “tentativa de golpe de Estado”.

PremiumJoe Biden arrisca teto para o preço do petróleo russo

A decisão não conseguiu consenso na União Europeia. Moscovo adverte que pode ser o primeiro passo para uma crise petrolífera sem precedentes. Com a Ucrânia às escuras e com frio, o Kremlin acha que a NATO já está a combater a Rússia.

Ex-ministro das Finanças do Luxemburgo vai liderar fundo de resgate da zona euro

Num comunicado hoje divulgado, o fundo de resgate do euro indica que “o Conselho de Governadores do Mecanismo Europeu de Estabilidade, que junta os 19 ministros das Finanças da moeda única, nomeou hoje o ex-ministro das finanças luxemburguês Pierre Gramegna para o cargo de diretor-executivo”, que ocupa a partir de 1 de dezembro.
Comentários