Vendas, atendimento ao cliente e gestão financeira são as áreas mais procuradas em Portugal

Para as três profissões referidas há, segundo a Randstad, um fator-chave a ter em conta: o trabalho remoto. A possibilidade de trabalhar à distância é um dos fatores mais referidos em funções, como, por exemplo, o apoio ao cliente.

As três áreas com maiores necessidades de capital humano em Portugal no próximo ano vão ser: vendas e desenvolvimento de negócio, atendimento ao cliente e gestão financeira, revela o estudo Randstad Sourceright’s Global In-demand Skills Report.

“Em Portugal, na área de vendas e desenvolvimento de negócio, a competitividade de mercado, comparativamente com outros países, é de 7%, situando-se acima da média global de 5,4%”, concretiza o estudo. Este parâmetro é calculado com base na percentagem de emprego que exige competências no ramo, comparado com os dados de oferta e procura. Quanto mais elevada for a percentagem, mais competitivo é o mercado.

Para a área de gestão financeira, o estudo da Randstad revela que a competitividade de mercado em Portugal é de 2%, um ponto percentual abaixo da média dos 26 países analisados.

Já para profissões de atendimento ao cliente, a competitividade é de 9%, partilhando Portugal o 10.º lugar do ranking com os Estados Unidos.

Para as três profissões referidas há, segundo a Randstad, um fator-chave a ter em conta: o trabalho remoto. A possibilidade de trabalhar à distância tem um grande impacto na maior parte das ofertas de emprego, sendo um dos benefícios mais mencionados para algumas funções, como o apoio ao cliente.

Genericamente, o trabalho remoto tem uma aceitação mais lenta em cargos de gestão financeira. Ainda assim, em Portugal, 8% das vagas oferecem esta condição, acima da média global que se situa nos 4,6%.

As ofertas de trabalho remoto para profissionais de vendas e desenvolvimento de negócio são mais elevadas, com a média global a apontar para 11,7% (18% em Portugal) das vagas a oferecer esta possibilidade. Os mercados que lideram esta categoria encontram-se na Roménia (29%), República Checa (27%) e Argentina (22%).

A análise da Randstad conclui também que, a nível mundial, do Top 10 das skills mais procuradas, os conhecimentos em Inteligência Artificial, Computação e Big Data são os mais requisitados para os mais variados setores, desde serviços financeiros, à tecnologia, passando por serviços de saúde e retalho.

Portugal segue a tendência mundial no que concerne a procura e oferta de emprego nestas áreas, assim como revela ter vindo a apostar nos fatores de atratividade dos profissionais, seguindo a linha de características que o estudo aponta como fundamentais e posicionando-se em linha com outros países em estudo.

Randstad Sourceright’s Global In-demand Skills Report foi criado a partir de uma análise de tendências em 26 países da Europa, América e Ásia.

Recomendadas

Investigadores descobrem nova flora de angiospérmicas na região de Torres Vedras

As angiospérmicas constituem cerca de 230 mil espécies da flora moderna e são essenciais para a manutenção da vida na Terra.

FCT NOVA anuncia 75 vagas para os consórcios das Agendas Mobilizadores

Explorar insetos como alternativa na alimentação e cosmética ou oferecer soluções para gerir o tráfego no espaço. No total, os projetos aprovados são 14 e contam com 19 milhões de euros do PRR.

Premium“Os alunos são a razão maior de ser professor”

David Justino, professor catedrático do Departamento de Sociologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa, despediu-se da academia com uma derradeira aula.
Comentários