Vendas da ERA Portugal subiram 10% em 2022 e faturação ultrapassou os 92 milhões de euros (com áudio)

Em relação ao volume de transações a rede imobiliária atingiu os 1,8 mil milhões de euros, com o preço médio de venda a fixar-se nos 170.400 euros, o que significou um aumento de 12% em comparação com o ano anterior. Empresa pretende abrir mais 120 lojas até 2025.

A rede imobiliária ERA Portugal registou um volume de faturação superior a 92 milhões de euros em 2022, o que representou um aumento de 10% face ao ano anterior e atingindo um valor recorde nos 25 anos de atividade da empresa em Portugal.

Por sua vez, o volume de transações atingiu os 1,8 mil milhões de euros suportados pelos 11.900 negócios realizados, sendo que o preço médio de venda de habitação fixou-se nos 170.400 euros, o que significou um crescimento de 12% em comparação com o ano transato.

No total, as agências da ERA Portugal foram responsáveis pela angariação de cerca de 34.300 imóveis, registando assim uma diminuição de 6% face ao ano anterior, que a rede imobiliária justifica com a atual escassez de casas no mercado.

No entanto, a ERA Portugal registou uma procura de cerca de 298.800 novos compradores, o que representou uma subida de 5% face ao ano anterior. “Embora o número de clientes vendedores tenha aumentado ligeiramente, não foi significativo, o que sugere que o mercado imobiliário em Portugal continuou pressionado pela procura”, indica a agência imobiliária em comunicado.

Até 2025 a rede imobiliária pretende abrir mais 120 lojas, o que vai implicar o recrutamento de 2.400 profissionais do sector, num aumento de 50% da faturação nos próximos três anos.

Rui Torgal, CEO da ERA, refere que “Portugal tem ainda muito potencial de desenvolvimento imobiliário em diversas regiões e tem necessariamente de criar mais habitação nos próximos anos”.

Recomendadas

Consultora Aura REE Portugal instala nova sede no Parque das Nações

Medida faz parte do plano de expansão da empresa que pretende dinamizar competências nas diversas áreas do sector, potenciar a área de Capital Markets, bem como o departamento de Business Development Services.

Americanos são os estrangeiros que mais procuram por casa em Lisboa. Brasileiros lideram no Porto

Já a procura internacional por casas para arrendar é liderada por cidadãos brasileiros nas duas principais cidades. Funchal e Ponta Delgada são as cidades onde os estrangeiros pesam mais na procura de casas para comprar.

Edifício alugado ao BNP Paribas comprado pelo Fundo do Crédito Agrícola (com áudio)

O empreendimento de escritórios com perto de 8.200 m2 de área bruta construtiva distribuída por nove pisos e 55 lugares de estacionamento estava alugado ao BNP Paribas desde 2015. Negócio foi intermediado pela consultora Cushman & Wakefield.
Comentários