Vendas de 200 milhões de Taylor Swift geram confiança ao JP Morgan

Uma das maiores estrelas pop mundiais gerou vendas acima de 200 milhões para a Universal.

Taylor Swift

Não é todos os dias que os analistas de um dos bancos mais importantes de Wall Street debruçam-se sobre as vendas de uma das maiores estrelas pop do mundo. Mas o desempenho do último álbum de Taylor Swift reforçou a confiança do JP Morgan no Universal Music Group, cotado na bolsa de Amesterdão.

Lançado na reta final de 2022, o álbum ‘Midnights’ gerou vendas de 230 milhões de dólares (212 milhões de euros) para a editora, segundo a “Bloomberg”.

Os analistas do banco reiteraram a recomendação de ‘comprar’ para a cotada e melhoraram as estimativas das vendas orgânicas no último trimestre de 2022: uma subida de 10% face aos 6% previstos anteriormente.

“O ‘Midnights’ da Taylor Swift quebrou muitos recordes e devem providenciar uma ajuda ao crescimento da UMG no quatro trimestre (e primeiro trimestre)”, segundo os analistas

O álbum vendeu seis milhões de unidades nas primeiras oito semanas e tornou-se no primeiro álbum da história a ocupar inteiramente o top 10 da Billboard nos Estados Unidos.

A Universal assinou um contrato para vários anos com Taylor Swift em 2018. As vendas de 2022 deverão atingir 10,3 mil milhões de euros, 7,8 mil milhões com a venda de álbuns.

As receitas da UMG subiram 16% nos primeiros nove meses de 2022 para 7.400 milhões de euros, com as receitas a subiram 20% para 1.500 milhões e o EBITDA ajustado a valorizar 18% para mais de 1.500 milhões de euros. As receitas dos álbuns subiram 18% para 5.700 milhões, com as receitas de streaming e subscrições a aumentarem 19% para 3.900 milhões.

Os maiores vendedores até setembro foram The Weeknd, Olivia Rodrigo, BTS, a banda sonora do filme ‘Encanto’ ou Morgan Wallen.

A cotada está a descer hoje 0,56% para 23,26 euros na bolsa de Amesterdão,

Recomendadas

Tesla dispara na bolsa depois de resultados recorde de 2022

Ao fecho das negociações em Wall Street, cada ação da Tesla estava avaliada em 177,90 dólares, mais 17,63 dólares do que no dia anterior. Isso fez com que a empresa encerrasse a semana numa valorização de 33% face à semana anterior

Wall Street volta a fechar no verde e Nasdaq soma quarta semana seguida de ganhos

Apesar de subidas tímidas, os três principais índices de Nova Iorque fecharam em alta, colocando-se em rota para um mês de ganhos. O sector tecnológico continuou a somar ganhos antes de uma semana de muitos resultados trimestrais, impulsionando o Nasdaq depois de mais dados otimistas da inflação.

DBRS mantém inalterado ‘rating’ da dívida portuguesa em ‘A (baixo)’

Depois da melhoria em 2022, motivada sobretudo pela recuperação acima do esperado do turismo, a DBRS manteve inalterada a avaliação dos títulos de dívida nacionais esta sexta-feira, tal como as perspetivas de curto-prazo.
Comentários