Vendas do grupo IKEA sobem 11,2%. Grupo investe em LED

Os resultados líquidos do Grupo IKEA ascenderam a 3,5 mil milhões de euros no ano fiscal de 2015, anunciou a empresa esta quinta-feira em comunicado.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Os resultados líquidos do Grupo IKEA ascenderam a 3,5 mil milhões de euros no ano fiscal de 2015, anunciou a empresa esta quinta-feira em comunicado.

As vendas totais, convertidas em euros, aumentaram 11,2%, em relação ao ano passado, para 31,9 mil milhões de euros.

Em conjunto com o negócio dos centros comerciais, as receitas totais atingiram 32,7 mil milhões de euros (+11,5%). Ao nível dos investimentos, o principal foco foi no combate às alterações climáticas, como a mudança de toda gama de iluminação IKEA para 100% LED.

Tivemos um ano excelente e investimos consideravelmente em sustentabilidade, em criar uma melhor oferta e em tornar-nos mais acessíveis”, refere o presidente e CEO, Peter Agnefjäll.

A maior parte do crescimento provém das lojas comparáveis, apesar das novas lojas e as vendas online contribuírem de forma substancial para estes resultados.

O crescimento está bem distribuído entre a maior parte dos mercados, no entanto, a Alemanha demonstra um crescimento recorde e as regiões do sul da Europa estão, também, a ter um desenvolvimento positivo. A América do Norte continua a ter uma boa prestação e o mais recente mercado da IKEA, a Coreia do Sul, está a superar as expetativas.

O crescimento permite ao Grupo IKEA continuar a fortalecer o seu principal negócio: as lojas IKEA existentes, mas também novas formas de ir ao encontro dos clientes, seja online ou através de formatos alternativos e pontos de recolha de encomendas. O Grupo IKEA prevê mais investimentos em energia renovável e em produtos para uma vida mais sustentável em casa.

Combater as alterações climáticas é um fator de inovação e uma oportunidade para tornar o nosso negócio ainda melhor, ao permitirmos que os nossos clientes tenham uma vida mais sustentável em casa”, acrescenta Peter Agnefjäll.

“No último ano, fiquei particularmente orgulhoso pelo facto de termos vendido mais de 90 milhões de lâmpadas e candeeiros LED, não só permitindo a milhões de famílias reduzir o valor das suas faturas de eletricidade, mas também gerando poupanças significativas em energia”, conclui o CEO.

O Grupo IKEA continua a partilhar os bons resultados com os seus colaboradores. Durante o ano fiscal de 2015, 105 milhões de euros foram destinados ao programa de fidelização “Tack!”, como prova de reconhecimento aos profissionais do Grupo. Desde que o programa foi introduzido, há dois anos, já foram distribuídos 305 milhões de euros.

OJE

Recomendadas

Saídas de capital do Credit Suisse quase estancadas e já se nota regresso de depositantes de elevado património

O banco deverá ter perdido cerca de 10% dos fundos depositados na operação de gestão de ativos, devido a desconfianças dos clientes relativamente à solvabilidade da instituição.

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.

Mitos que bloqueiam progressão feminina e dificultam diversidade de género nas empresas

Relatório da Mazars e Gender Balance Observatory desmistifica mitos em contexto laboral, entre os quais a falta de ambição e a aversão ao risco entre as mulheres, a questão da maternidade ou das quotas e a meritocracia.