Vendas online continuam a crescer na Europa. Portugal abaixo da média europeia

O constante crescimento do comércio eletrónico em muitos países intensificou-se com a pandemia de Covid-19 e respetivas restrições à circulação, levando clientes e empresas a virarem as suas atenções para as alternativas disponíveis, como é o caso das compras/vendas online.

Moda e Inteligência Artificial

Em 2020, 22% das empresas da União Europeia (UE) realizaram vendas de comércio eletrónico e 19% relataram que as vendas online atingiram pelo menos 1% da faturação total, o que se traduz num aumento de 1% em comparação com 2019 e 6% em relação ao ínicio da década, segundo dados do gabinete de estatística europeu (Eurostat).

O constante crescimento do comércio eletrónico em muitos países intensificou-se com a pandemia de Covid-19 e respetivas restrições à circulação, levando clientes e empresas a virarem as suas atenções para as alternativas disponíveis, como é o caso das compras/vendas online.

A Dinamarca registou a percentagem mais elevada de empresas que vendem em linha (vendas eletrónicas de pelo menos 1% do seu volume de negócios total) entre os Estados-Membros da UE, com 38%, a mesma percentagem do ano anterior. Irlanda e Suécia surgem em segundo lugar, com 34% cada, registando um aumento de 1% e 3% respetivamente, em relação a 2019.

Bélgica e Finlândia registam os maiores aumentos de empresas que vendem online (vendas de pelo menos 1% do seu volume de negócios total) em 2020, ambos de 5% para 31% e 24%, respetivamente. Em sentido contrário, a Roménia registou a redução mais elevada entre os Estados-Membros, de 6% para 12%, seguida da República Checa (-5% para 25%) e Portugal (-4% para 16%).

À semelhança dos anos anteriores, e com base na localização dos clientes, o Eurostat revela que anteriormente era mais comum vender a clientes do próprio país (22% das empresas), com vendas a clientes de outros países da UE (9%) e ao resto do mundo (5%) menos frequente.

Além disso, em 2020, 19% das empresas da UE realizaram vendas online recorrendo a portais ou aplicações, seja para consumidores privados (15%) ou para empresas e governo (12%), e 6% utilizaram vendas do tipo EDI para chegar aos clientes empresariais.

Recomendadas

Portugal e Espanha terão de continuar a ter “exceção ibérica” no preço do gás

O primeiro-ministro disse que tem de continuar a haver uma “exceção ibérica” para os preços do gás mesmo que seja criado um novo mecanismo europeu, porque Portugal e Espanha continuam a ser “uma ilha” energética.

Costa contraria ideia de empobrecimento e afirma que Portugal está a crescer mais do que Alemanha, França e Espanha

Dados de Costa surgem dias depois das previsões de Outono da Comissão Europeia, cujas mais recentes previsões indicam que em 2024 a Roménia ultrapassará Portugal no ranking de desenvolvimento económico da UE.

PremiumOCDE deixa quatro recados a Portugal, do PRR ao orçamento

A OCDE está menos otimista do que estava no verão quanto à evolução da economia portuguesa no próximo ano, tendo revisto em baixa a previsão de crescimento do PIB. Aproveitou também para alertar para a importância do PRR e da consolidação orçamental.
Comentários