Apple antecipa vendas recorde este Natal

O CEO da Apple, Tim Cook, antecipa uma excelente época de Natal, melhor que a do ano anterior, com “a mais forte linha de produtos de sempre, incluindo o iPhone 6s, o iPhone 6s Plus, o Apple Watch e acessórios, o novo iPad Pro e as novidades Apple TV que começam a ser distribuídas esta semana”. Tim […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O CEO da Apple, Tim Cook, antecipa uma excelente época de Natal, melhor que a do ano anterior, com “a mais forte linha de produtos de sempre, incluindo o iPhone 6s, o iPhone 6s Plus, o Apple Watch e acessórios, o novo iPad Pro e as novidades Apple TV que começam a ser distribuídas esta semana”.

Tim Cook assinala que “o ano fiscal de 2015 foi o de maior sucesso para a empresa com as receitas a subirem 28% para perto de 234 mil milhões de dólares (211,4 mil milhões de euros). Este sucesso resulta do compromisso em fazer os melhores e mais inovadores produtos do planeta e é um testemunho da capacidade de execução das nossas equipas”.

Para o primeiro trimestre fiscal de 2016 – o corrente, que apanha a época de Natal e termina no final de dezembro – a tecnológica antecipa receitas de entre 75,5 mil milhões e 77,5 mil milhões de dólares (68,2 mil milhões e cerca de 70 mil milhões de euros).

Este volume compara com o mesmo período do ano passado, altura em que a empresa norte-americana registou receitas na ordem dos 74,5 mil milhões de euros (67,4 mil milhões de euros).

Resultados trimestrais

A Apple anunciou terça-feira receitas na ordem dos 51,5 mil milhões de dólares (46,5 mil milhões de euros) e lucros de 11,1 mil milhões de dólares (10 mil milhões de euros) no trimestre terminado a 26 de setembro. O iPhone, o Apple Watch e a App Store contribuíram para um crescimento de 22% das receitas. As vendas fora dos EUA foram responsáveis por 62% do negócio no trimestre.

No período homólogo, a empresa tinha apresentado receitas de 41,1 mil milhões de dólares (37,1 mil milhões de euros) e lucros de 8,5 mil milhões de dólares (7,68 mil milhões de euros).

No trimestre em análise a vendas recorde dos smartphones iPhone contribuíram para o incremento das receitas da empresa, bem como o lançamento dos smartwatchs, Apple Watch. Também as vendas recorde dos computadores Mac e das receitas provenientes dos serviços alavancaram os resultados da multinacional.

OJE

 

Recomendadas

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.

Mitos que bloqueiam progressão feminina e dificultam diversidade de género nas empresas

Relatório da Mazars e Gender Balance Observatory desmistifica mitos em contexto laboral, entre os quais a falta de ambição e a aversão ao risco entre as mulheres, a questão da maternidade ou das quotas e a meritocracia.

Mercado automóvel cresce 1,8% entre janeiro e novembro, mas muito longe dos números pré-pandemia

Dados da ACAP revelam que em termos globais, o mercado automóvel regista um crescimento de 1,8% entre janeiro a novembro de 2022, face a igual período do ano anterior. De referir que 11,1% dos veículos ligeiros de passageiros novos são elétricos (BEV).