Venezuela: Casa Branca insiste que opção militar continua em aberto

Equipa de Guaidó em Washington recebe o presidente paraguaio. Elliott Abrams, representante dos Estados Unidos para a Venezuela, participou da reunião.

A missão diplomática de Juan Guaidó em Washington, reconhecida como representante daquele que é considerado pela Casa Branca – e por mais cerca de 50 países – como o presidente interino da Venezuela recebeu o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez . Participaram da reunião autoridades como Elliott Abrams, representante dos Estados Unidos para a Venezuela, que disse que “existe” a opção de usar a força para tirar Nicolás Maduro do poder.

Mauricio Claver-Carone, consultor para a América Latina do Conselho de Segurança Nacional, também presente, prometeu acelerar a pressão “de forma dramática” para restaurar a democracia no país latino-americano.

Claver-Carone disse durante o encontro com o presidente paraguaio que o compromisso de Washington “é acelerar a política, acelerar a pressão de forma dramática, seja o que for, até que a usurpação da democracia na Venezuela termine”. E enfatizou que o presidente Trump “sempre esteve muitos passos à frente” que a sua própria administração no cumprimento dessa meta.

Por seu lado, Luis Almagro, secretário-geral da Organização dos Estados Americanos, OEA, também presente, destacou o trabalho do Paraguai, que “sempre foi de luta contra a ditadura da Venezuela”.

Horas antes, o presidente do Paraguai teve uma reunião com o seu homólogo Donald Trump na Casa Branca, na qual reiteraram o apoio dos Estados Unidos e do Paraguai às democracias da região, incluindo ao presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, segundo uma declaração da presidência paraguaia.

Abrams disse ainda que “sabemos é que Guaidó será reeleito presidente da Assembleia da Venezuela”, uma vez que todos os partidos exceto o socialista (de Maduro) disseram que apoiarão o dissidente. “Nós nunca optamos pelo uso da força, nunca, é sempre muito complicado, mas existe [a opção]”, disse.

Recomendadas

Ucrânia: Biden diz que aliados da NATO não serão “intimidados” por Putin

O Presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou hoje que os Estados Unidos e seus aliados não se deixarão “intimidar” pelo seu homólogo russo Vladimir Putin, e prometeu que a NATO defenderá “cada centímetro” do seu território.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Grupo de direitos das mulheres apela à FIFA que exclua Irão do Campeonato do Mundo

“Por que a FIFA daria ao Estado iraniano e aos seus representantes um palco global, enquanto não apenas se recusa a respeitar os direitos humanos e dignidades básicos, mas atualmente está a torturar e matar o seu próprio povo?”, questionam na carta enviada ao representante do organismo.
Comentários