“Vergonha pública”: Devedores na China impedidos de ir a hotéis de luxo, voar ou viajar de comboio

Governo chinês criou uma lista negra de indivíduos que não pagam as prestações dos empréstimos aos bancos e está a tomar medidas que limitem a vida quotidiana.

O combate da China ao crédito malparado está a intensificar-se com novas regras para desincentivar o incumprimento. O país já tinha uma lista pública de ‘devedores’ e está agora a vedá-los de despesas elevadas em serviços como viajar de avião e comboios de alta velocidade, marcar hotéis luxuosos ou inscrever as crianças em colégios caros.

A lista foi criada em 2013 com 31.259 nomes, incluindo informações pessoais sobre quem tem crédito em incumprimento na China.. Desde então, foram adicionados 8,8 milhões de pessoas, de acordo com dados recolhidos pelo Business Insider. Mas a medida não fica pela vergonha pública.

A diretiva descrita na imprensa internacional como “vergonha pública” visa “punir e desincentivar a não fiabilidade, bem como incentivar a confiança e honestidade”. O governo, em conjunto com o Supremo Tribunal de Justiça da China o Partido Comunista Chinês e a Comissão de Regulação Bancária da China, pediu, por isso, às autoridades locais que “criem plataformas para expor devedores em incumprimento.

“Espera-se que a imposição de tais inconvenientes nas vidas diárias encoraje os devedores a pagar o dinheiro que devem”, explicava um comunicado da justiça chinesa.

Os limites impostos condicionam não só o quotidiano, mas também possibilidades de trabalho, levando mesmo a casos extremos. Dos casos tornados públicos, um devedor foi multado em 15 mil dólares por viajar em primeira classe, enquanto outro submeteu-se a cirurgia plástica para fugir as autoridades.

Recomendadas

Ucrânia: Biden diz que aliados da NATO não serão “intimidados” por Putin

O Presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou hoje que os Estados Unidos e seus aliados não se deixarão “intimidar” pelo seu homólogo russo Vladimir Putin, e prometeu que a NATO defenderá “cada centímetro” do seu território.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Grupo de direitos das mulheres apela à FIFA que exclua Irão do Campeonato do Mundo

“Por que a FIFA daria ao Estado iraniano e aos seus representantes um palco global, enquanto não apenas se recusa a respeitar os direitos humanos e dignidades básicos, mas atualmente está a torturar e matar o seu próprio povo?”, questionam na carta enviada ao representante do organismo.
Comentários