PremiumVeto de Trump a estímulos surpreende americanos

Democratas e republicanos debatem há meses o novo financiamento, que também servirá para combater a pandemia. “Rezemos”, disse Nancy Pelosi.

Há vários meses que democratas e republicanos tentam chegar a acordo sobre a grandeza do pacote financeiro de auxílio à economia norte-americana e quando finalmente todos os obstáculos pareciam ter sido ultrapassados – e com a bolsa de Nova Iorque a dar mostras de já não ter mais tempo para esperar – eis que surge novo impedimento: a recusa do ainda presidente Donald Trump em assinar o acordo obtido. Desta vez, Trump conseguiu enganar toda a gente: ao longo da última semana, tudo indicava que daria o seu acordo e que estava apenas à espera de que o Congresso fechasse as negociações. Até a equipa do presidente – o secretário de Estado do Tesouro, Steven Mnuchin, incluído – disso estava convencida.

Fica a suspeita de que a recusa de Trump tem em vista outro desiderato: o pacote de 2,3 biliões de dólares (1,89 biliões de euros) serviria para acudir ao financiamento do governo e a ajuda ao combate ao coronavírus (uma tranche de 892 mil milhões de dólares, ou 733 mil milhões de euros), de onde resulta que a administração norte-americana ficará sem financiamento a partir de segunda-feira.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumPutin une extremos na oposição ao Ocidente

As franjas mais extremas europeias convergem no apoio a Putin, unidas por um antiamericanismo reforçado, à esquerda, por uma orfandade do comunismo soviético e, à direita, pela admiração por um regime iliberal e autocrático.

PremiumPara saudar o regresso de um majestoso Jaen

Serve este texto para saudar a aposta de um produtor do Dão, a Caminhos Cruzados, integrada há cerca de dois anos no grupo da Quinta da Pacheca (no Douro), na comercialização de um monovarietal de uma das castas mais singulares que se produzem em Portugal: a Jaen (Mencia, em Espanha). Há quem diga que em relação à Jaen, ou se ama ou se detesta.

PremiumFada ou bruxa? Uma duquesa que incomoda muita gente

Sociopata narcisista”. Uma classificação nada abonatória, mas é assim que é descrita Meghan Markle por ex-funcionários do Palácio de Buckingham que trabalharam para os duques de Sussex, segundo o que é revelado no novo livro de Valentine Low, que escreve sobre assuntos reais para o “The Times”.
Comentários