Viagens e hotéis cheios na passagem de ano

Os gastos que os portugueses estão a fazer na noite de réveillon aproximam-se de valores anteriores à crise. Entre as novas tendências para o final de ano estão o Douro e os Açores.

Os preços das viagens tendem a subir no final do ano mas os portugueses continuam a reservar passagens para fora do país. A Trivago mostra um aumento homólogo de 22 euros por noite no Porto (+33%) e em Lisboa (+26%) para viagens entre 30 de dezembro e 1 de janeiro, de acordo com o que noticia o “Diário de Notícias”.

Esta sexta-feira, o diário escreve que a crise, que terminou com ocupações de 90% dos hotéis, este ano não se faz sentir na venda de pacotes de réveillon. João Jesus, diretor de vendas do Tivoli para o Algarve, esclareceu ao DN que “a maior parte das unidades já não fecha no inverno e a sensação geral é de que a procura será muito forte, com casa cheia”. No Tivoli, a ocupação quase total estende-se às 12 unidades da marca.

O vice-presidente da Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo, Nuno Mateus, destaca ainda que “o Brasil, que sofreu alguma queda ao longo do ano, também por causa dos Jogos Olímpicos, já está bem acima do ano passado” e que “o número de charters duplicou”.

“Temos indicadores que apontam para um crescimento homólogo no volume de reservas para o réveillon“, corrobora Alberto Machado, porta-voz da Abreu Viagens. “Há uma correspondência total da procura e da oferta, o que significa que o produto vai esgotar”, acrescenta ao matutino.

A MSC Cruzeiros refere que os clientes se esforçaram para garantir os melhores camarotes. Ao jornal, a companhia disse que “os cruzeiros de final de ano em destinos como Cuba e Dubai já se encontram praticamente esgotados, mas existem ainda outras oportunidades, por exemplo, no Mediterrâneo”.

Já a Viagens Abreu tem sido procurada por aqueles que querem abrir o champanhe num cruzeiro do Douro ou no arquipélago dos Açores. Por sua vez, o grupo Vila Galé já tem hotéis sem vagas. Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador da empresa, disse ao DN que este ano as reservas foram feitas com mais antecedência e que as unidades de Ericeira, Tavira, Évora ou Cerro Alagoa, em Albufeira já estão esgotadas.

Recomendadas

Crise/Inflação: Casais podem receber 125 euros pelo IBAN do reembolso do IRS

O apoio de 125 euros é individual, mas os casais que entreguem o IRS em conjunto e só tenham o IBAN do reembolso deste imposto confirmado nas Finanças recebem o apoio nessa conta bancária, esclareceu hoje fonte oficial.

PremiumPartidos convergem nos apoios às famílias e crescimento económico

Os partidos com assento parlamentar começam a definir as prioridades para o próximo Orçamento do Estado. Num quadro de incerteza, continuidade e necessidade de calibrar medidas é o elemento central do PS. Oposição reclama respostas ao acelerar da inflação.

Premium“Dá-se quase uma medalha a quem consegue fugir aos impostos”, diz presidente da APIT

O presidente da APIT salienta que Portugal está a braços com a economia informal e que são precisas políticas de cidadania na área.
Comentários