Viagens partilhadas e mais económicas. uberPOOL chega a Lisboa

De 4 a 13 de novembro, Lisboa vai conhecer o serviço de viagens partilhadas da Uber num piloto de dez dias que trará viagens mais acessíveis aos utilizadores e uma mobilidade mais eficiente à cidade.

“Empenhada em levar a cabo a sua visão de um mundo onde as viagens são mais simples e económicas para todos, e onde as cidades se assemelham cada vez menos a um enorme parque de estacionamento, a Uber apresenta aos lisboetas a sua solução de mobilidade partilhada: uberPOOL”, anuncia a empresa em comunicado.

De acordo com a informação divulgada pela Uber, “o uberPOOL permite que pessoas que se desloquem na mesma direção e ao mesmo tempo possam partilhar a mesma viagem. Desta forma, será possível movimentar mais pessoas em menos carros, o que significa viagens mais económicas para os passageiros, e cidades cada vez menos congestionadas. A opção estará disponível na app dos utilizadores de 4 a 13 de novembro em Lisboa, com a oferta de viagens 25% mais económicas do que no uberX”.

“Hoje, o uberPOOL já chegou a 33 das maiores cidades onde a Uber está presente. Apenas nos primeiros sete meses de 2016, o uberPOOL já poupou mais de 502 milhões de quilómetros automóveis, mais de 23 milhões de litros de combustível e 55 mil toneladas de dióxido de carbono a estas cidades”, realça a Uber.

“Opções de viagem mais partilhadas como o uberPOOL podem contribuir para cidades menos congestionadas e mais sustentáveis, e em que viajar é mais simples e económico. Queremos caminhar em direção a essa visão, e é por isso que estamos entusiasmados por apresentar uberPOOL aos lisboetas, de 4 a 13 de novembro”, assinala Rui Bento, diretor-geral da Uber Portugal.

Recomendadas

Marques Mendes: “Costa Silva recupera autoridade ou sai. O país precisa de um ministro da Economia forte”

“De um Governo com maioria absoluta, à partida um Governo forte, esperava-se unidade, coesão, determinação, energia, mobilização, espírito reformista. O que encontrámos? Exatamente o contrário”, disse este domingo o comentador da SIC.

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

PCP defende aumento do salário mínimo nacional para 850 euros em janeiro

O secretário-geral do PCP acusou o Governo de querer “retomar todos os caminhos da política de direita, fazer comprimir ainda mais os salários, facilitar a exploração, abrir espaço para os negócios privados na saúde e na educação, condicionando ou justificando as suas opções com as orientações e imposições da União Europeia e do euro”.
Comentários