Vice-chanceler alemão incentiva Costa a formar Governo

O líder dos sociais-democratas alemães (SPD) e vice-chanceler do executivo germânico, Sigmar Gabriel, transmitiu ao secretário-geral do PS votos de sucesso em relação processo de formação de um Governo liderado pelo próprio António Costa. Numa mensagem a que agência Lusa teve acesso, o “número dois” do Governo alemão manifesta a António Costa o “desejo” de […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O líder dos sociais-democratas alemães (SPD) e vice-chanceler do executivo germânico, Sigmar Gabriel, transmitiu ao secretário-geral do PS votos de sucesso em relação processo de formação de um Governo liderado pelo próprio António Costa.

Numa mensagem a que agência Lusa teve acesso, o “número dois” do Governo alemão manifesta a António Costa o “desejo” de “melhor sucesso no processo de conversações políticas para a formação de um Governo liderado” pelo secretário-geral do PS.

“Portugal precisa de um Governo que promova crescimento, emprego, inovação económica e justiça social, tanto no seu país, como na Europa”, defende Sigmar Gabriel.

Na mesma mensagem, Sigmar Gabriel sustenta ainda que António Costa e o PS “têm as ideias certas para o futuro de Portugal”.

“Pela minha parte, continuarei empenhado na continuação da nossa excelente cooperação ao nível da União Europeia”, acrescenta o líder do SPD.

OJE

Recomendadas

Governo italiano aprova envio de armas à Ucrânia para todo o ano de 2023

O Governo italiano aprovou um decreto prolongando o fornecimento de ajuda, incluindo armamento, à Ucrânia para todo o ano de 2023.

PremiumUcrânia à espera do inverno e dos mísseis norte-americanos Patriot

A NATO não parece disposta a enviar os mísseis para a Ucrânia, e a Rússia já avisou que, se isso acontecer, tirará as devidas ilações.

PremiumProtestos na China “não têm dimensão de revolta política”

Os protestos face à política Covid zero na China chegaram a assumir alguma violência, mas os analistas não conseguem descobrir em Guangzhou qualquer sintoma da morte iminente do regime de Xi Jinping. ANATO manteve um olhar atento ao país asiático.