A vida carismática e controversa de ‘El Comandante’

Líder revolucionário e idolatrado em todo o país, o guerrilheiro Fidel Castro resistiu a 10 presidentes norte-americanos e a várias tentativas de o derrubar do poder. Sempre preservou a vida íntima e a Forbes chegou a colocá-lo entre os governantes mais ricos do mundo.

Foi dado como morto várias vezes na nas redes sociais, manteve um contacto regular através dos seus artigos intitulados “Reflexiones”, publicados na imprensa oficial, e recebia em Havana líderes de todo o mundo. Fosse no poder ou já substituido pelo irmão Raul, Fidel ficará para a História como uma das figuras mais carismáticas de sempre.

Fidel Alejandro Castro Ruz nasceu a 13 de agosto de 1926, em Birán, uma pequena localidade do município cubano de Mayari, no seio de uma família de origens galegas. Após um longo e conturbado período como opositor do regime de Fulgêncio Batista, o guerrilheiro Fidel Castro, que frequentou Direito na Universidade de Havana, e o seu companheiro de luta Che Guevara chegavam a 1 de janeiro de 1959 a Havana.

Líder estudantil da Faculdade de Direito de Havana, onde entrou em 1945, liderou o frustrado ataque ao quartel de Moncada que lhe valeu a cadeia e a fama. Em sua defesa, Fidel pronunciou o célebre discurso “a história absolver-me-á”. Mais tarde é libertado e no México, ao lado de Che Guevara, organiza o movimento guerrilheiro que derruba a ditadura de Baptista em 1 de Janeiro de 1959.

Já em 1961, declarou Cuba um Estado socialista e os EUA cortaram relações diplomáticas com Havana. Nesse ano, acontece a “Invasão da Baía dos Porcos” quando um contingente de exilados cubanos contrários a Fidel Castro, organizados pelos EUA, tentaram invadir a região sul de Cuba.

Os exilados foram apoiados pelo exército norte-americano e receberam treino de agentes da CIA. O objetivo era depor o governo socialista. Só em março deste ano, Barack Obama tornou-se no primeiro Presidente norte-americano em funções a visitar a Cuba em 88 anos. Aliás, Fidel resistiu a 10 presidentes norte-americanos:Eisenhower, Kennedy, Johnson, Nixon, Ford, Carter, Reagan, Bush pai, Clinton e Bush filho.

Com seus planos socialistas, Fidel encontrou aliados no chamado bloco comunista, incluindo a Alemanha Oriental. A União Soviética apoiou Cuba e em 1962 também estacionou mísseis de médio alcance na ilha. Os EUA responderam, mas a chamada “crise dos mísseis de Cuba” conseguiu ser ultrapassada sem que se iniciasse um conflito militar.

Entre as mulheres da vida de Fidel Castro nem todas são conhecidas. Os filhos, pelo menos dez. Fidel serve preservou a vida íntima e poucos factos são conhecidos. Após 47 anos no poder, a 31 de julho de 2006, Fidel Castro decidiu afastar-se devido a problemas de saúde e delegou a liderança do regime cubano ao irmão Raul, mais novo cinco anos.

A outra face de Fidel

Quem era Fidel Castro? Juan Sanchéz, antigo guarda-costas do histórico líder cubano, lançou em 2014 um livro (‘A Vida Secreta de Fidel’) onde relata hábitos de um homem dependente dos vícios do capitalismo, que o comunismo de Cuba nunca tolerou.

O livro apresenta a outra face do líder de Cuba, com revelações surpreendentes sobre o seu estilo de vida. De entre as inúmeras propriedades de Fidel, destaca-se uma ilha particular, com restaurante flutuante e um aquário de golfinhos, segundo conta Juan Reinaldo Sanchéz.

No livro, o autor escreve que Fidel tinha uma vida de luxos. Nem todas as pessoas no mundo podem dizer que têm uma marina privada, com quatro iates, um barco de pesca e mais de cem homens que cuidam de seus imóveis”, revela Sanchéz, que deixou de ser bem visto pelo regime.

O ex-guarda-costas fugiu, foi preso, mas conseguiu escapar da ilha, procurando refúgio no lugar onde os perseguidos políticos de Cuba se refugiavam: Miami, nos EUA.

“Ninguém em Cuba sonha em ter uma reserva de caça pessoal, mais de 20 moradias. Ou uma ilha privada, Cayo Piedra, que conta com um restaurante flutuante e um aquário de golfinhos. Era para ali que Fidel levava a sua família e os seus amigos”, conta ainda Juan Reinaldo Sanchéz.

Em 2015, a Forbes colocou o ex-líder cubano na lista dos 10 reis, rainhas e ditadores mais ricos do mundo, sendo que a fortuna de Fidel Castro se situava, na altura, em cerca de mil milhões de dólares. Fidel desmentiu o artigo.

Frases marcantes de Fidel Castro

“A História absolver-me-á”

“Em 1956 seremos livres ou seremos mártires”

“Os que não têm coragem, os que não se querem adaptar ao esforço, ao heroísmo da revolução, que vão embora. Não os queremos, não precisamos deles”

“Porque se amanhã, ou em qualquer outro dia, acordarmos com a notícia de que começou uma grande guerra civil na URSS, ou até mesmo se acordarmos com a notícia de que a URSS se desintegrou (…) Cuba e a Revolução continuarão a lutar e a resistir”

“Os homens passam, os povos permanecem; os homens passam, as ideias permanecem. Os homens passam, mas o sentido de justiça, de irmandade e de igualdade entre os seres humanos, o direito a defender os seus valores, as suas esperanças, a sua alegria, como vocês dizem, no nosso povo, nunca passarão”

“Os vizinhos do norte que não se preocupem. Não pretendo exercer o meu cargo até aos 100 anos”

“Sou um marxista-leninista e sê-lo-ei até ao fim dos meus dias”

Relacionadas

Morreu Fidel Castro

Fidel Castro morreu esta noite em Havana, aos 90 anos.
Recomendadas

Ucrânia: Biden diz que aliados da NATO não serão “intimidados” por Putin

O Presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou hoje que os Estados Unidos e seus aliados não se deixarão “intimidar” pelo seu homólogo russo Vladimir Putin, e prometeu que a NATO defenderá “cada centímetro” do seu território.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Grupo de direitos das mulheres apela à FIFA que exclua Irão do Campeonato do Mundo

“Por que a FIFA daria ao Estado iraniano e aos seus representantes um palco global, enquanto não apenas se recusa a respeitar os direitos humanos e dignidades básicos, mas atualmente está a torturar e matar o seu próprio povo?”, questionam na carta enviada ao representante do organismo.
Comentários