Vinte dicas para poupar no orçamento familiar

O arranque do ano é uma boa altura para organizar as finanças pessoais. Veja como conseguir poupar em cada uma das categorias do seu orçamento.

Para o bolso das famílias, o ano de 2017 arrancou marcado por dois pontos: o aumento de rendimentos – por eliminação da sobretaxa de IRS, subida das pensões e do salário mínimo –, assim como pelo aumento de despesas como eletricidade, transportes e rendas, entre outras. Para quem quer conseguir constituir um fundo de emergência ou garantir um bom montante para o futuro, os especialistas em finanças pessoais recomendam que poupe, pelo menos, 10% do que recebe. Depois, idealmente, deverá investir para multiplicar a poupança. Seja como for, o importante é poupar e pode começar por fazer reduzindo as despesas. O Jornal Económico reuniu algumas das dicas da Agenda da Poupança de 2017 e deixa-lhe sugestões para cada categoria do orçamento.

1)Faça um orçamento
Para equilibrar as finanças pessoais é preciso saber para onde está a ir o dinheiro. A forma de o conseguir é através de um orçamento. Deve apontar todas as despesas, desde a prestação da casa ao café. É muito diferente ter uma ideia e saber o valor concreto. Pode utilizar um caderno, uma agenda, uma folha de cálculo ou uma aplicação, como o Boonzi.

2) Poupar no início
Esta é uma das principais regras de ouro nas boas práticas da gestão das finanças pessoais: pagar-se a si em primeiro lugar. Se esperar pelo final do mês é bem possível que não sobre dinheiro. Deve encarar a poupança como uma despesa a qual “paga” logo à cabeça. Defina uma valor e mal receba coloque esse dinheiro de parte. Assim quando chegar o final do mês, mesmo que não sobre dinheiro, já poupou.

3) Impostos
Pedir fatura com número de contribuinte (NIF) é uma forma de poupar nos impostos, uma vez que quanto maior o montante dos benefícios fiscais menor será o imposto a entregar ao Estado. Somente as faturas com NIF são válidas. Na altura de entregar o IRS ter pedido faturas pode ser a diferença entre receber ou pagar.

4) Crédito à habitação
Para quem tem crédito à habitação com um spread (taxa que se adiciona à Euribor e que representa a margem de lucro do banco) acima de 2%, procurar um spread mais baixo é uma forma de conseguir poupar bastante. Alargar o prazo é outra das formas de baixar a prestação, no entanto, poderá sair mais caro na totalidade do empréstimo, já que estará mais anos a pagar juros.

5) Eletricidade
Substitua as lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras. Embora estas sejam mais caras, usam, aproximadamente, um quarto da energia para produzir a mesma intensidade, além de durarem mais anos. A poupança anual, pode ser superior a 60 euros. Não deixe os aparelhos em modo de repouso (stand-by). Mesmo estando nessa posição continuam a gastar energia. Desligar poderá representar uma poupança de 44 euros anuais na fatura da eletricidade.

6) Água
É possível reduzir a fatura da água com pequenos gestos. A instalação de um redutor caudal no chuveiro  pode permitir uma poupança de 70 litros por pessoa. Imaginando uma casa com quatro pessoas, ao final de um ano a poupança poderá ser superior a 200 euros. Fechar a torneira quando lava os dentes ou faz a barba consumirá menos 50% de água.

7) Gás
Uma das formas de conseguir poupar no gás na cozinha é, sempre que possível, escolher as bocas do fogão mais pequenas. Estas consomem até 10% menos do que as  maiores.  No forno, pode aproveitar para desligar 10 minutos antes do final já que o calor residual é suficiente para terminar o cozinhado. Já desligar a chama-piloto do esquentador quando não o utiliza, o que pode permitir poupar mais de 30 euros anuais. No Verão, pode ainda baixar a temperatura do esquentador ou da caldeira.

8) Telecomunicações
Quer saber qual o prestador ideal para os serviços de voz, internet ou telefone da sua família? Pode ir ao site da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) e fazer uma simulação. Para isso basta aceder ao site www.anacom-consumidor.com e verificar a melhor opção para si.

9) Comissões bancárias
Tenha atenção às comissões de manutenção de conta. Há várias instituições financeiras que cobram simplesmente por ter o dinheiro parado. No entanto, já há bancos que dão a possibilidade de ter conta sem quaisquer custos. Veja os preçários porque pode poupar mais 50 euros ao ano. Para conhecer todos os preçários pode ir ao Portal do Cliente Bancário, do Banco de Portugal. Nas transferências optar pelo Multibanco é uma boa forma de poupar.

10) Cartões de crédito
Para evitar o pagamento de juros no cartão de crédito o ideal é fazer sempre o pagamento a 100% das compras. Assim, consegue antecipar algumas compras mas evita o pagamento de juros. As boas práticas recomendam que se evite o pagamento mínimo para não cair no efeito de dívida “bola de neve”. Se utiliza muito o cartão opte por um com a taxa mais baixa. Já se, por exemplo, utiliza pouco o cartão tenha mais atenção à comissão e custo do mesmo.

11) Transportes
Se tem colegas de trabalho que moram perto de si e os transportes públicos não são uma boa alternativa pode optar por partilhar o automóvel. Assim pode dividir os custos, além de usufruírem de companhia para a viagem. A mota é também uma alternativa, já que o valor das portagens é menor e não paga estacionamento. Os transportes público são uma alternativa para quem quer poupar nesta categoria.

12) Lazer
Consulte os programas gratuitos da sua cidade e aproveite para ir aos museus no  primeiro domingo do mês. São vários os museus que, nesse dia, dão a possibilidade dos visitantes entrarem sem qualquer custo. Para saber quais os museus que fazem parte desta iniciativa consulte o site da Direção Geral do Património.

13) Supermercado
Organizar um menu semanal permite evitar o desperdício e ajuda a diversificar na alimentação. Depois apenas tem de fazer a lista, segui-la e comprar apenas o que é necessário. Ir às compras sem fome é também uma das recomendações. Os vales e descontos nos supermercados podem permitir poupanças consideráveis. Uma dica para não deixar passar o prazo  é colocar lembretes no telemóvel dos descontos para avisar dois dias antes do final do prazo. Optar pelas marcas brancas permite poupar entre 30% e 50%.

14) Alimentação
Optar por levar comida para o trabalho é uma forma de poupar.  Imaginando uma refeição de sete euros, se em vez de almoçar três vezes por semana fora (1.092 euros por ano) passar a almoçar apenas uma vez por semana (364 euros por ano) chegará ao final do ano e terá gasto menos 728 euros.

15) Vestuário
Tanto na roupa de criança como também para adultos, aproveite os saldos para investir em básicos, ao contrário de outras peças mais da moda. Tem também as lojas em segunda mão, grupos de trocas nas redes sociais ou vendas online, como por exemplo o OLX, para comprar e vender.

16) Educação
Durante o verão há várias editoras que oferecem promoções para reservas dos livros escolares e para quem fizer compras online. As poupanças podem chegar ao 20%. Este ano os alunos até ao 4º ano têm direito a manuais gratuitos. Além disso, as despesas de refeições na escola passam a contar para a rubrica de educação, no IRS, independentemente de quem é o fornecedor da alimentação.

17) Viagens
Planear as férias online e com tempo pode permitir poupar muito dinheiro. Os sites, por exemplo, como o Booking ou Trivago permitem comparar preços. Nos voos, seja flexível na data de partida. Por exemplo, a saída à quinta-feira pode ser mais barata do que a saída ao sábado ou domingo.

18) Medicamentos
A aplicação “Poupe na Receita”, do Infarmed, é uma aplicação de telemóvel gratuita que permite aos utentes aceder aos preços dos medicamentos para a facilitar a identificação das opções mais baratas. Além disso, permite visualizar o folheto informativo do medicamento, localizar farmácias mais próximas, além de ler códigos de barras nas receitas.

19) Férias
Se quer ir de férias mas não quer gastar muito dinheiro pode optar por fazer uma troca de casas. Juntar-se com alguns amigos e alugar uma casa é uma boa forma de conseguir fazer uma férias mais em conta. Aproveite os sites de compras em grupo e com desconto, como o Odisseias para ter acesso a estadias, restaurantes com descontos que podem superar os 50%.

20) Prendas
Não espere por Dezembro para começar a comprar os presentes para o Natal. Também para esta altura o planeamento é determinante para não gastar mais do que pretende. Assim, o ideal é comece a planear as compras de Natal com antecedência e distribuir as compras por vários meses. Opte por fazer as próprias prendas e inspire-se em vários sites de ideias, assim como nas redes sociais como o Pinterest.

Recomendadas

NOS avança com dados móveis ilimitados nos novos cartões móveis com pagamento em fatura

“A NOS oferece dados móveis ilimitados até ao final do ano a todos os clientes com novos cartões móveis com pagamento em fatura”, refere a operadora em comunicado.

Securitas Direct contrata 70 profissionais até ao final do ano

“O processo de recrutamento vai incidir na procura de profissionais para a área comercial da empresa em todo o país, assim como técnicos de manutenção, atendimento ao cliente, administrativos e vigilantes de segurança, que vão trabalhar diretamente na Central Recetora de Alarmes”, indica o comunicado da Securitas Direct.

APB promove Open Day na banca para ensinar jovens a poupar e investir

“Ao longo da semana, iremos realizar dois webinars destinados aos alunos do ensino secundário e profissional sobre as opções de investimento disponíveis para quem quer começar a investir e os cuidados a ter na contratação destes produtos online”, anuncia a Associação Portuguesa de Bancos.
Comentários