Violeta Ciurel: “Há que despertar os portugueses para soluções que complementem a proteção da vida”

Um cenário de possíveis reduções do rendimento disponível pelas pessoas e famílias, ou de apoios sociais, pode inviabilizar a procura de soluções alternativas para a satisfação das suas necessidades, entre as quais a contratação de um seguro não é exceção. Por outro lado, é natural que as classes sociais com maiores rendimentos disponíveis procurem alternativas […]

Um cenário de possíveis reduções do rendimento disponível pelas pessoas e famílias, ou de apoios sociais, pode inviabilizar a procura de soluções alternativas para a satisfação das suas necessidades, entre as quais a contratação de um seguro não é exceção. Por outro lado, é natural que as classes sociais com maiores rendimentos disponíveis procurem alternativas que ajudem a dar resposta às suas necessidades, tais como assistência médica ou reforço das pensões de reforma.

Neste contexto, os seguradores podem e devem desempenhar um papel preponderante, oferecendo alternativas de proteção e de segurança em alguns eixos mais significativos, como por exemplo a proteção social dos colaboradores das empresas, potenciando no meio empresarial um real espaço de crescimento para a intervenção do setor segurador e, consequentemente, a retenção dos colaboradores das empresas (por exemplo, através de seguros de saúde), com o incentivo dos benefícios fiscais para a empresa. É papel dos seguradores apresentar aos empresários propostas inovadoras e atrativas de benefícios.

Outro eixo significativo é o da proteção da vida e das famílias, cabendo aos seguradores despertar os portugueses para soluções que complementem a proteção da vida e a poupança.

Finalmente, penso que existe ainda um espaço de Educação e Incentivo à poupança, uma responsabilidade que os seguradores devem assumir perante a sociedade e clientes. Este é um campo onde a AXA tem apostado fortemente, nomeadamente através do Programa Junior Achievement, onde Voluntários do Conhecimento AXA levam a temática da proteção e prevenção aos mais jovens, em escolas e instituições; de serviços inovadores que permitem aos nossos clientes poupar em compras de produtos e serviços diversos de forma simples e direta, através de soluções inovadoras; atuando ainda através da prevenção, ajudando os nossos clientes a reduzir riscos e custos. Na AXA trabalhamos já nesse sentido, disponibilizando ferramentas de diagnóstico online ou presencial, de análise do risco a que as empresas estão expostas, seguido de aconselhamento especializado, bem como sites informativos e educativos de prevenção e poupança.

E é este o nosso desafio diário, desenvolver soluções e serviços que vão ao encontro do que os nossos clientes mais valorizam e necessitam. Fazendo-o com uma atitude responsável, com a preocupação de proteger o presente e o futuro dos nossos clientes, contribuindo para que tenham uma vida mais serena, a nossa missão enquanto segurador ganha outra dimensão e é muito mais gratificante.

 

Violeta Ciurel / AXA Portugal

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

BdP aponta a crescimento de 6,7% e inflação de 7,8% este ano

As atualizações de outubro das projeções macro do banco central mostram revisões em alta em relação aos 6,3% de crescimento e 5,9% de inflação projetados em junho, com o consumo privado e o turismo a apoiarem a recuperação.

Vendas a retalho caem 0,3% na zona euro e 0,2% na UE em agosto

Comparativamente com o mês de agosto do ano passado, registaram-se quedas mais acentuadas, na ordem dos 2,0% e 1,3% respetivamente, de acordo com o Eurostat. Em Portugal, porém, a evolução foi positiva, quer face a julho do presente ano, quer face a agosto de 2021.