Visa apresenta a evolução da marca em Portugal

Esta evolução da marca vem demonstrar como a Visa conecta toda a gente, em qualquer lugar, assenta na confiança, tecnologia e acessibilidade. Saiba como a empresa continua a acelerar os seus negócios em Portugal e no mundo.

A Visa tornou pública este ano a evolução da sua marca, que evidencia as diversas potencialidades e aplicações que a sua rede de pagamentos disponibiliza. Em destaque está o compromisso que a empresa faz com a promoção da inovação e da inclusão, tanto económica como social.

Este projeto será concretizado em diferentes passos e o primeiro já foi dado: o lançamento de uma ampla campanha de comunicação em Portugal, que provavelmente viu nas ruas e que introduz a nova imagem da Visa. A marca reforça agora o seu posicionamento enquanto uma everyday brand: focada em demonstrar o potencial da sua rede. A postura é mais global, mas também mais pessoal.

“O novo projeto de identidade de marca pretende dar a conhecer melhor quem somos e o que fazemos”, explica Gonçalo Lopes, Country Manager da Visa Portugal. “Não somos um banco e não emitimos cartões – somos a rede das redes, líder em segurança e inovação”.

É o objetivo da campanha fortalecer a noção de que a Visa é uma rede que permite o pagamento e recebimento de dinheiro, de forma segura, simples e rápida, em qualquer parte do mundo e sem a necessidade de utilizar dinheiro físico.

E é exatamente aqui que a rede da Visa (VisaNet) entra, facilitando o acesso aos pagamentos digitais em qualquer altura, em qualquer parte do mundo.

O objetivo desta abrangência é reforçar o papel da marca enquanto agente “que conecta pessoas, empresas e comerciantes e facilita a inclusão e crescimento económico em Portugal, e em todo o mundo”, explica o Country Manager da Visa Portugal.

Contudo, a rede de pagamento é mais do que uma infraestrutura tecnológica – é um agente que conecta pessoas, entidades financeiras, negócios e economias, que dá fortes passos no sentido da transformação digital à qual ninguém (negócios e pessoas) está imune. Há também um destaque acrescido para o papel que as fintechs assumem na estratégia da Visa, que sempre apoiou este ecossistema.

“A Visa continua a antecipar o futuro do comércio digital, garantido acesso à sua rede global, segura e disponível”, refere Gonçalo Lopes. Prova disso mesmo é a quantidade de micro e pequenas e médias empresas que utilizam as soluções da Visa diariamente e que ao lado delas crescem e evoluem.

Mais do que uma empresa de cartões de crédito, a Visa é um parceiro de confiança. Acreditamos que para prosperar existe apenas uma forma de trabalhar: juntos. É nesse sentido que trabalhamos junto das comunidades e empresas locais, que se multiplicam por todo o território onde a Visa chega – mais de 200 países – e que refletem o valor acrescentado que os negócios reconhecem ao cooperar com a rede. Um exemplo desse trabalho é a plataforma “Digitize your Business”, uma iniciativa lançada pela Visa, em maio deste ano, para apoiar as pequenas e médias empresas em Portugal a ultrapassar os desafios decorrentes da pandemia.

Este novo posicionamento da marca, bem como a sua nova identidade visual, reflete a missão da Visa de se tornar mais segura, inclusiva, fiável e oferece cada vez mais soluções em parceria com fintechs e players institucionais com um alcance global que promovem a transição para os pagamentos digitais.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a Visa.

Recomendadas

Euribor em máximos de uma década

O que pode fazer para cobrir a subida dos juros do seu empréstimo à habitação?

Mobilidade Sustentável: conheça a aposta da Schindler

Com a missão de ser cada vez mais sustentável, a Schindler estabeleceu para o ano de 2030 uma redução de 50% nas emissões de gases com efeito de estufa das suas atividades, com base nos dados de 2020.

Garrafeira Mercadona

Vinhos de confiança à mesa dos portugueses.
Comentários