Visa lança Crypto Advisory Services para ajuda a entrar numa nova era de pagamentos

“Isto ocorre num momento em que as moedas digitais estão a ganhar maior peso na consciência da população – de acordo com a pesquisa divulgada pela Visa, a consciência dos criptoativos entre os decisores financeiros inquiridos é quase universal, representando 94% dos inquiridos em todo o mundo”, refere a Visa.

Bloomberg

A Visa anunciou o lançamento do Visa Global Crypto Advisory Practice, “uma oferta dentro da Visa Consulting & Analytics (VCA), desenvolvida para ajudar os clientes e parceiros a começarem o seu próprio caminho nas criptomoedas”.

“Isto ocorre num momento em que as moedas digitais estão a ganhar maior peso na consciência da população – de acordo com a pesquisa divulgada pela Visa, a consciência dos criptoativos entre os decisores financeiros inquiridos é quase universal, representando 94% dos inquiridos em todo o mundo”, refere a Visa.

A Visa diz que os argumentos a favor das criptomoedas estão a crescer do ponto de vista das instituições financeiras; “novas investigações globais comprovam que cerca de 40% dos titulares de criptomoedas trocavam os bancos tradicionais por um que oferecesse produtos relacionados com criptoativos”, segundo pesquisas recente da empresa.

O interesse dos clientes na construção de soluções de criptoativos surge na medida em que o novo estudo da Visa mostra uma sensibilização e adoção significativas entre os consumidores a nível mundial. No novo estudo global, “O Crypto Phenomenon: Consumer Attitudes & Usage”, a Visa descobriu que quase um terço dos inquiridos se envolveu diretamente com criptomoedas – quer como veículo de investimento, quer como meio de troca.

A Visa Consulting & Analytics (VCA) é o braço consultor da Visa em matéria de pagamentos e vai ajudar os clientes a desenvolver estratégias concretas e a “conduzir novas experiências de utilização e inovação, como programas de recompensas através de criptomoedas e wallets de consumidor integradas no CBDC (Central Bank Digital Currency)”.

O estudo da Visa  que resulta de um inquérito a mais de 6.000 decisores financeiros em oito mercados (Alemanha, África do Sul, Argentina, Austrália, Brasil, EUA, Hong Kong (SAR) e Reino Unido) conclui que a consciencialização das criptomoedas é quase universal com 94% dos inquiridos, a nível mundial,  quando responderam sobre as suas finanças domésticas; há um segmento significativo que utiliza ou investe em criptomoedas. Quase um em cada três adultos, que tenham conhecimento de criptoativos, já possui ou utiliza criptomoedas, e a maioria desse grupo inquirido (62%) afirma que a sua utilização aumentou no último ano. O estudo demonstra ainda que o envolvimento é maior nos mercados emergentes. Pois 37% dos consumidores de criptoativos nos mercados emergentes inquiridos utilizam ou possuem criptomoedas, comparativamente com 29% nos mercados desenvolvidos.

“Os principais motivadores incluem a construção de riqueza e a crença nas criptomoedas como o futuro dos serviços financeiros. Os maiores impulsionadores da posse e utilização de criptomoedas fazem-no porque é a “via financeira do futuro” (42%) e porque estão a construir riqueza (41%) – ambos motivadores de futuro”, diz a Visa.

É também uma conclusão que “os cartões Crypto e as recompensas Crypto são atrativas”, pois entre os atuais proprietários de cartões Crypto, 81% manifestam interesse em cartões que permitem converter e gastar criptomoedas nos retalhistas onde fazem as suas compras, da mesma forma que se pode utilizar um cartão de débito ou de crédito. Sendo que 84% estão interessados em recompensas Crypto, o que lhes permite ganhar criptomoedas como recompensa pelos gastos do seu cartão.

Os consumidores estão dispostos a trocar de banco em busca de criptoativos. A nível mundial, 18% dos inquiridos dizem ser provável, ou muito provável, que mudem de banco para um que ofereça produtos relacionados com criptoativos nos próximos 12 meses. Isto é particularmente verdade para os mercados emergentes, que saltam para 24%. Entre os consumidores que já possuem criptomoedas, quase 40% estão dispostos a efetuar a mudança.

Recomendadas

Digi e Cellnex celebram acordo para instalação de rede 5G em Portugal

Esta é a primeira informação oficial a surgir depois de a Digi ter investido mais de 67 milhões de euros na compra de licenças 5G no leilão da Anacom.

Mastercard quer oferecer soluções tecnológicas de pagamento que incluam criptomoedas

A Economista Responsável pelos Mercados da Europa, Médio-Oriente e África no Instituto Económico da Mastercard, Natalia Lechmanova, mostrou como os hábitos dos consumidores estão a alterar-se nas economias ocidentais, onde “as pessoas estão a dar cada vez mais prioridade às experiências e menos a “coisas”.

Mobilidade Sustentável: conheça a aposta da Schindler

Com a missão de ser cada vez mais sustentável, a Schindler estabeleceu para o ano de 2030 uma redução de 50% nas emissões de gases com efeito de estufa das suas atividades, com base nos dados de 2020.
Comentários