Vistos gold em queda: Investimento quebra 19% em novembro

Dos 47,5 milhões de euros captados através da atribuição de vistos gold, a maior parte, cerca de 89,2%, corresponde à aquisição de bens imóveis. Números foram divulgados pela Lusa.

Segundo a Lusa, em novembro, o investimento resultante das Autorizações de Residência para a atividade de Investimento (ARI), vulgo vistos gold, atingiu os 47.597.866,42 euros (47,6 milhões de euros), valor que compara com os 58.601.632,59 (58,6 milhões) euros registados no mês anterior. Isto é o investimento captado através da atribuição de vistos gold caiu 18,7% em novembro, face a outubro, de acordo com os dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) citados pelo Expresso que cita a Lusa.

Dos 47,5 milhões de euros captados a maior parte corresponde à aquisição de bens imóveis, com um montante de 43.977.866,42 euros, uma diminuição de mais de nove milhões de euros face a outubro altura em que esse investimento foi de 53.539.377,26 euros, sendo que o critério de atribuição dos vistos gold para a transferência de capital atingiu os 3.620.000 euros (contra 5.062.246,33 euros um mês antes).

Em novembro foram atribuídos 78 vistos gold, nome dado às ARI, dos quais 74 pela compra de bens imóveis e quatro por transferência de capital.

 

Recomendadas

Santana Lopes perspetiva ano económico “muito difícil” em 2023

Santana Lopes mencionou também o aumento “escandaloso” de quatro vezes a taxa base do custo da tarifa de tratamento dos resíduos sólidos urbanos a pagar à Empresa de Resíduos Sólidos Urbanos do Centro (ERSUC), cujo acionista base é privado.

Preços da energia em Itália vão subir ainda mais apesar de já estarem elevados

O Executivo de Roma já dedicou este ano 60 mil milhões de euros a medidas para procurar reduzir o impacto da subida destes preços.

Crise/inflação: Costa recusa razões para alarmismo sobre panorama dos créditos à habitação

António Costa procurou assegurar que o seu Governo está “atento” face ao impacto da subida dos juros nas prestações a pagar pelas famílias com créditos à habitação.
Comentários