Vitória de Lula permite reaproximação entre Portugal e o Brasil, diz Costa

O primeiro-ministro português considerou esta segunda-feira que a eleição de Lula da Silva como Presidente do Brasil constitui uma “nova oportunidade” para uma reaproximação entre os dois países, mas rejeitou comentar o silêncio do chefe de Estado cessante, Jair Bolsonaro.

O primeiro-ministro português considerou esta segunda-feira que a eleição de Lula da Silva como Presidente do Brasil constitui uma “nova oportunidade” para uma reaproximação entre os dois países, mas rejeitou comentar o silêncio do chefe de Estado cessante, Jair Bolsonaro.

“Já tive oportunidade de falar com o Presidente eleito, Lula da Silva, de o felicitar pessoalmente. Todos nós temos muitas saudades do Brasil e esta é uma nova oportunidade para nos reaproximarmos neste ano em que assinalamos os 200 anos da independência do Brasil”, sustentou António Costa, à margem de uma visita ao recinto da Web Summit, que vai decorrer em Lisboa entre 1 e 4 de novembro.

O primeiro-ministro afirmou que o resultado das eleições presidenciais no Brasil “é uma vitória da democracia” e representa uma “esperança nova para o mundo”, uma vez que Lula da Silva, no primeiro discurso que fez depois de conhecidos os resultados, demonstrou que vai haver uma “grande contribuição do Brasil para o combate às alterações climáticas”.

“Foi muito importante as eleições terem sido disputadas, foram renhidas, todos vimos que foi quase contado até ao último voto”, completou o líder do executivo socialista.

Questionado sobre o silêncio de Jair Bolsonaro em relação ao resultado das eleições, António Costa preferiu não se pronunciar.

“O que é importante é que os brasileiros tenham escolhido e que relativamente a Portugal haja uma oportunidade de relançamento das nossas relações”, comentou.

Costa manifestou ainda a esperança em que Lula da Silva passe por Portugal no decorrer da sua deslocação à Europa.

“As portas de Portugal estão sempre abertas e o desejo que temos é que, havendo uma deslocação do Presidente eleito à Europa ainda antes da posse, se puder vir a Portugal teríamos muito gosto. Temos muitas saudades do Brasil, temos muitas saudades dele”, disse.

Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito Presidente do Brasil com 50,90% dos votos e derrotou Jair Bolsonaro (extrema-direita), que obteve 49,10%. Com 77 anos, Lula da Silva vai ser o 39.º Presidente do Brasil, depois de já ter cumprido dois mandatos como chefe de Estado, entre 2003 e 2011. É a primeira vez na história democrática recente do Brasil que um recandidato regressa ao Palácio da Alvorada depois de uma vitória na segunda volta.

Recomendadas

Rodrigo Pacheco reeleito presidente do Senado do Brasil

Apesar de não ser do Partido dos Trabalhadores, o candidato eleito era apoiado pelo novo presidente Inácio Lula da Silva.

EUA: Powell reconhece primeiros sinais de alívio na inflação, mas é “prematuro declarar vitória”

O presidente da Fed afastou cortes de juros este ano, embora admita que a inflação começa a dar sinais de abrandamento. O caminho ainda é longo e a ‘aterragem suave’ continua em cima da mesa, tal como uma taxa terminal abaixo de 5%.

Papa critica “forças internas e externas” que causam violência na RDCongo

O Papa Francisco pediu para os habitantes “não se deixarem seduzir por pessoas ou grupos que incitem à violência”, criticando as forças “externas e internas” que causam violência no país.
Comentários