Vladimir Putin não vai estar presente no funeral de Mikhail Gorbachev

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que o presidente russo tinha prestado a sua homenagem ao último líder da União Soviética na manhã desta quinta-feira com uma visita ao Hospital Clínico Central de Moscovo, onde Gorbachev morreu. 

O Kremlin confirmou que Vladimir Putin não vai estar presente nas cerimónias fúnebres de Mikhail Gorbachev, no sábado, devido a restrições de horário.

Durante a regular conferência com os jornalistas, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que o presidente russo tinha prestado a sua homenagem ao último líder da União Soviética na manhã desta quinta-feira com uma visita ao Hospital Clínico Central de Moscovo, onde Gorbachev morreu.

Segundo informação avançada ontem por várias agências noticiosas russas, o funeral de Gorbachev irá decorrer no Salão das Colunas de Moscovo, no sábado, dia 3 de setembro, naquele que é também o local onde o corpo de Josef Estaline foi exposto após a sua morte em 1953.

A agência noticiosa Interfax apurou junto de fontes próximas do Kremlin que não existiam planos para organizar um funeral de Estado para o ex-presidente soviético.

Na quarta-feira à tarde, Putin fez uma declaração oficial sobre a morte de Gorbachev, que descreveu como “um político e estadista que teve um enorme impacto no curso da história global”.

Mikhail Gorbachev morreu na terça-feira aos 91 anos, após enfrentar uma “doença grave e longa“, noticiou a agência TASS, citando uma fonte hospitalar de Moscovo, onde o político recebia tratamento.

Gorbachev foi o último líder da União Soviética e também o último secretário-geral do Partido Comunista Soviético, entre 1985 e 1991.

O ex-líder ficou conhecido pela “perestroika”, uma série de reformas políticas e económicas que impulsionou a partir de 1985 enquanto era líder do Partido Comunista e que levariam, poucos anos depois, à Queda do Muro de Berlim e à implosão do projeto soviético.

Recomendadas

Chefes da diplomacia da Rússia e da Guiné Equatorial reuniram-se

Os dois ministros salientaram a importância crucial da segunda Cimeira Rússia-África, a realizar em São Petersburgo em 2023, para o reforço das diversas relações da Federação Russa com nações africanas, adianta-se no comunicado.

Cancelados dois concertos de Roger Waters na Polónia devido a posicionamento pró-russo

O co-fundados dos Pink Floyd iria atuar em Cracóvia em abril do próximo ano, na sala de espetáculos “Tauron Arena”, mas, segundo adiantam alguns meios de comunicação da Polónia, as autoridades polacas pretendem declarar Roger Waters como ‘persona non grata’.

Protestos no Irão: Ministério dos Negócios Estrangeiros convoca embaixadores britânico e norueguês

Mahsa Amini, 22 anos, foi detida na terça-feira passada pela chamada “polícia de moralidade” de Teerão, capital do Irão, onde se encontrava de visita, por alegadamente trazer o véu de forma incorreta e transferida para uma esquadra com o objetivo de assistir a “uma hora de reeducação”.
Comentários