Vodafone Mexefest. O cartaz está completo

O cartaz do Vodafone Mexefest está finalmente completo. Os “festivaleiros de inverno” já podem criar os seus roteiros na app do festival. O Mexfest realiza-se este ano nos dias 27 e 28 de novembro. Se tem dúvidas sobre o que assistir a organização convidou cinco personalidades do panorama artistivo nacional para criar o seu próprio […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O cartaz do Vodafone Mexefest está finalmente completo. Os “festivaleiros de inverno” já podem criar os seus roteiros na app do festival. O Mexfest realiza-se este ano nos dias 27 e 28 de novembro.

Se tem dúvidas sobre o que assistir a organização convidou cinco personalidades do panorama artistivo nacional para criar o seu próprio roteiro.

O Teatro Tivoli BBVA, a sala 3 do Cinema São Jorge e o Tanque são os novos espaços do festival.

A Vodafone anunciou que já disponíveis os horários, dias e as respetivas salas para os concertos no site oficial do festival e ainda na aplicação Vodafone Mexefest disponível para os sistemas operativos Android e iOS nas respetivas lojas de aplicações.

Out-of-the box é o Vodafone Blackout Room, uma experiência sensorial que promete surpreender.

Roteiros Vodafone Mexefest

A Vodafone convidou cinco personalidades de destaque no panorama artístico/cultural nacional, que em comum têm uma enorme paixão pela música e um conhecimento profundo do Vodafone Mexefest.

Estas personalidades vão construir e partilhar o seu roteiro com o público através da app do Festival, ao mesmo tempo que trarão a sua “arte” para o Vodafone Mexefest:

– Inês Meneses, radialista e comunicadora, sob o tema A música mexe na cidade, vai escrever um texto que será projetado na Praça dos Restauradores, junto à Grafonola Vodafone Mexefest;

– Joaquim Quadros, locutor da Vodafone FM e especialista em música indie, vai sugerir músicas de novas bandas portuguesas, que podem ser descarregadas gratuitamente através de QR Codes disponíveis no Estúdio Vodafone FM;

– Rui Miguel Abreu, jornalista, radialista e divulgador de música nova, associa-se ao Vodafone Mexefest com o Mercado de Música Independente, uma iniciativa promovida por si com a Junta de Freguesia de Santo António, que tem lugar nos dias do Festival, entre as 12h00 e as 19h00, no Picadeiro Real do Antigo Colégio dos Nobres, espaço integrado no Museu de História Natural e da Ciência. Durante as tardes do festival haverá showcases – programa a divulgar brevemente – e as editoras presentes oferecerão 10% de desconto a todos os portadores de bilhete para o Festival

– Paulo Segadães, fotógrafo, realizador e baterista de The Legendary Tigerman, pela Avenida serão expostas fotografias de sua autoria, integradas numa série intitulada ‘A música mexe na cidade’, colocadas em mupis especiais na Avenida da Liberdade, entre a Praça dos Restauradores e o Cinema São Jorge.

– André Tentúgal, realizador e mentor dos We Trust, vai realizar uma curta-metragem sob o tema A música mexe na cidade, que será exibida na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge, nos intervalos entre os concertos.

OJE

Recomendadas
Capa_Livro_Zero_to_One_Weekend_960_600

Não há nenhuma razão para que o futuro só aconteça em Silicon Valley

Weekend: A equipa da Instinct deixa-lhe sugestões de entrevistas, livros, filmes, séries, podcasts e artigos que o vão ajudar a entender, refletir e inspirar sobre o futuro para inovar com impacto.

Projeto “Ponte nas ondas” integra Boas Práticas de Património Imaterial da UNESCO

O projeto luso-galaico “Ponte nas Ondas” foi hoje reconhecido pela UNESCO, em Rabat, Marrocos, passando a integrar o Registo de Boas Práticas de Salvaguarda de Património Cultural Imaterial daquela organização internacional, tornando-se na primeira candidatura portuguesa da lista.

“Odisseia Nacional” do D. Maria II, um teatro em périplo pelo continente e ilhas

Durante 2023, o Teatro Nacional D. Maria II vai desenvolver um programa extramuros e levar a todas as regiões de Portugal continental e ilhas um vasto leque de iniciativas. Envolver públicos e comunidades na descentralização da cultura é um dos objetivos desta “Odisseia”, com início marcado para janeiro.