Vodafone Portugal. Menos clientes, receitas estáveis

Os resultados financeiros da Vodafone Portugal apresentam-se estáveis face ao trimestre homólogo (-0,2% em receitas de serviços e -0,4% em receitas totais). O operador de telecomunicações anunciou esta terça-feira que as receitas de serviços se cifraram em 231,8 milhões de euros e as receitas totais foram de 254,6 milhões de euros. “Apesar da forte agressividade […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Os resultados financeiros da Vodafone Portugal apresentam-se estáveis face ao trimestre homólogo (-0,2% em receitas de serviços e -0,4% em receitas totais). O operador de telecomunicações anunciou esta terça-feira que as receitas de serviços se cifraram em 231,8 milhões de euros e as receitas totais foram de 254,6 milhões de euros.

“Apesar da forte agressividade do mercado, a Vodafone mostra sinais de recuperação”, frisa a empresa em comunicado. O recuo ligeiro do segundo trimestre é inferior à quebra de 2,6% registada no primeiro trimestre do corrente ano fiscal face ao período homólogo anterior.

Os lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (EBITDA) recuaram 8,6% de 103,8 milhões de euros para 94,9 milhões de euros

O número de clientes móveis está a recuar enquanto o número de clientes dos serviços fixos aumenta.

Menos clientes móveis

Globalmente a empresa tem agora menos 385 mil clientes móveis (-7,2%). No segundo trimestre fiscal ascendem a 4,97 milhões face a 5,35 milhões, do período homólogo.

No entanto, a Vodafone Portugal salienta que se tem “registado um forte crescimento na utilização de dados móveis (+102%) o que se traduz numa “melhoria nas receitas de serviço móvel”.

Mais clientes fixos

Pelo contrário, regista mais 116 mil clientes do serviço fixo, entre os quais se destacam os novos clientes de banda larga (mais 110 mil).

O número de clientes do serviço fixo subiu 35,4% no trimestre face ao trimestre homólogo para 444 mil. Já no trimestre anterior esteve volume tinha aumentado 7%. Este crescimento reflete-se no aumento das receitas de serviço fixo (mais 37,3%), avança o operador em comunicado. O número de clientes de banda larga fixa aumentou 40,1% para 386 mil.

A Vodafone acrescenta ainda que neste momento cerca de 2,1 milhões de casas já estão ligadas através de fibra (FTTH – Fiber to the Home), o que representa cerca de 52,5% das famílias, de acordo com a informação disponibilizada pela empresa.

O número de casas cabladas com  a “rede de fibra ótica de última geração” antecipa em seis meses o previsto no âmbito do projeto Spring.

Também no âmbito deste projeto, e relativamente ao 4G, a Vodafone atingiu uma cobertura de 93% da população portuguesa. O número de clientes 4G aumentou 327% para 483 mil.

Investimento em inovação

Ao longo dos últimos meses, a Vodafone tornou-se no primeiro operador europeu a atingir velocidades de 600 Mbps na sua rede móvel, utilizando novas funcionalidades da evolução da tecnologia de Internet Móvel 4G+ (LTE-Advanced); lançou a mais avançada tecnologia de voz na rede 4G, VoLTE, que pretende endereçar as necessidades atuais e futuras dos seus clientes; e também o Call+, aplicação pioneira a nível mundial, que promete revolucionar a forma como os clientes comunicam, ao introduzir novas funcionalidades nas tradicionais chamadas de voz, tornando a comunicação mais rica e interativa.

A Vodafone Portugal tornou-se, ainda, o primeiro operador no mundo a lançar o serviço de TV para smartwatch, permitindo aos seus clientes ver em direto, a partir do pulso, os canais de TV de que mais gostam; e lançou também o primeiro canal 4K em Portugal.

OJE

Recomendadas

PremiumRede 5G, um ano e quatro mil antenas depois

Portugal arrancou com a tecnologia de quinta geração a 26 de novembro. NOS, a primeira a lançar, revela que conta com 3.200 estações instaladas.

PremiumOaktree, Cerberus e Vanguard na corrida à VIC Properties

A Alantra vai receber esta sexta-feira as propostas não vinculativas para a compra dos ativos da VIC Properties. A Vanguard deverá avançar para o Pinheirinho. Oaktree e Cerberus entre os interessados.

Marcas vs Catar: o difícil equilibrismo das maiores marcas do mundo. Veja o “Jogo Económico”

Do equilibrismo de quem patrocina a prova à anti-campanha de quem está de fora, estes dias estão entregues a uma espécie de Mundial de marcas com desfecho imprevisível. Daniel Sá, especialista em marketing desportivo e diretor-executivo do IPAM e Henrique Tomé, analista da corretora XTB, são os convidados desta edição.