Volatilidade da Bolsa de Lisboa aumentou para 8,8% em novembro

O valor compara com os 7,89% fixados em outubro, mas fica abaixo dos 13,86% registados em igual período do ano passado.

Benoit Tessier / Reuters

O índice de referência nacional PSI 20 encerrou nos 5.363,07 pontos, em novembro de 2017. O valor significa uma diminuição de 2,1%, em comparação com outubro, mas um aumento de 20,4% face ao período homólogo de 2016, de acordo com os indicadores mensais do mercado de capitais português, publicados esta segunda-feira pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A volatilidade da Bolsa de Lisboa foi de 8,79%, acima dos 7,89% fixados em outubro, mas abaixo dos 13,86% registados em igual período do ano passado. O BCP (16,21%), a Galp (11,96%) e a Jerónimo Martins (10,80%) foram os emitentes com maior representatividade no índice.

O valor das transações efetuadas no mercado secundário totalizou os 3.885,2 milhões de euros, mais 1.495,8 milhões (62,6%) do que no mês anterior e mais 738,4 milhões (23,5%) do que em novembro de 2016. Na Euronext Lisbon, o volume de transações situou-se em 3.776,8 milhões de euros, o que representa uma subida de 67,0% face a outubro e de 22,1% em relação ao período homólogo.

A capitalização bolsista da Euronext Lisbon totalizou 286.309,7 milhões de euros, mais 168,0 milhões (0,1%) do que em outubro e mais 25,8% do que no período homólogo. O segmento acionista desceu 1,4% para 154.753,6 milhões de euros, enquanto o segmento obrigacionista cresceu 1,9% para 128.117,3 milhões de euros.

O valor sob gestão dos organismos de investimento coletivo em valores mobiliários e fundos de investimento alternativo subiu 2,7% em outubro face a setembro, para 12.259,7 milhões de euros. Nos fundos de investimento imobiliário e fundos especiais de investimento imobiliário o montante sob gestão aumentou 1,2% para 10.965,7 milhões de euros.

Recomendadas

PSI inicia sessão no ‘verde’ em linha com generalidade das praças europeias

O desempenho das energéticas é misto. A Galp Energia ganha 1,74% para 11,66 euros e a EDP sobe 0,30% para 4,40 euros. Por outro lado, a EDP Renováveis perde 0,36% para 22,07 euros e a Greenvolt recua 0,76% para 7,81 euros.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta terça-feira

Alemanha e Espanha arrancam com as divulgações da pressão de preços em novembro, embora em fases diferentes do fenómeno. Em ambos os casos, o impacto para a economia da moeda única será substancial, pelo que os investidores procurarão sinais sobre a política monetária europeia de médio-prazo.

Wall Street encerra sessão com índices a desvalorizar mais de 1%

No fim de sessão em Wall Street o Dow Jones perde 1,45% para 33.849,46 pontos, o S&P 500 cai 1,51% para 3.965,30 pontos e o tecnológico Nasdaq cede 1,58% para 11.049,50 pontos. 
Comentários