Volatilidade, Europa e rent-a-car. Hoje há mercados em ação, às 17h

Acompanhe o “Mercados em Ação” na JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Mercados em Ação | Jornal Económico

Assista esta terça-feira às 17h00 ao “Mercados em Ação”, na JE TV, em direto no site e nas redes sociais do Jornal Económico.

Devido às medidas para conter o surto do novo coronavírus, as próximas edições do programa vão ser gravadas de forma remota. Em tempo de turbulência na economia e nos mercados pode manter-se a par das últimas novidades, contando como sempre com a análise feita por especialistas.

Nesta edição, Shrikesh Laxmidas (diretor-adjunto do JE) e Marco Silva (consultor de estratégia e investimento) analisam os recentes alertas dos bancos centrais, o regresso da volatilidade às bolsas, as perspetivas no mercado petrolífero e o que poderá acontecer no Conselho Europeu de sexta-feira.

Para comentar estes temas vai estar no nosso estúdio virtual João Queiroz, head of online banking do Banco Carregosa.

No “Espaço Empresas” vamos entrevistar Paulo Moura, diretor geral da Europcar Portugal.

Recomendadas

Marques Mendes: “Costa Silva recupera autoridade ou sai. O país precisa de um ministro da Economia forte”

“De um Governo com maioria absoluta, à partida um Governo forte, esperava-se unidade, coesão, determinação, energia, mobilização, espírito reformista. O que encontrámos? Exatamente o contrário”, disse este domingo o comentador da SIC.

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

PCP defende aumento do salário mínimo nacional para 850 euros em janeiro

O secretário-geral do PCP acusou o Governo de querer “retomar todos os caminhos da política de direita, fazer comprimir ainda mais os salários, facilitar a exploração, abrir espaço para os negócios privados na saúde e na educação, condicionando ou justificando as suas opções com as orientações e imposições da União Europeia e do euro”.
Comentários