Volkswagen. “Incoerências” em 800 mil veículos vão custar 2 mil milhões

O grupo alemão Volkswagen anunciou que uma investigação interna revelou “incoerências” relacionadas com as emissões de gases poluentes em cerca de 800 mil veículos, o que pode custar à empresa aproximadamente 2 mil milhões de euros. “No decorrer das investigações internas foram encontradas inconsistências na determinação dos níveis de emissões de dióxido de carbono. Com […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O grupo alemão Volkswagen anunciou que uma investigação interna revelou “incoerências” relacionadas com as emissões de gases poluentes em cerca de 800 mil veículos, o que pode custar à empresa aproximadamente 2 mil milhões de euros.

“No decorrer das investigações internas foram encontradas inconsistências na determinação dos níveis de emissões de dióxido de carbono. Com base no que é sabido atualmente, cerca de 800 mil veículos do grupo Volkswagen estão afetados”, disse a empresa alemã, num comunicado citado pela agência de notícias AFP.

Segundo a mesma fonte, uma “estimativa inicial” admite que os riscos económicos para a Volkswagen possam rondar os 2 mil milhões de euros.

Na terça-feira, a Agência Ambiental norte-americana denunciou que a Volkswagen instalou dispositivos de manipulação de emissões poluentes em automóveis em motores 3.0, incluindo o Touareg 2014, o Porsche Canyenne 2015 e o Audi A6 Quattro 2016, noticiou a Bloomberg.

OJE

Recomendadas

BPI eleito “Banco do Ano 2022” pela revista The Banker

“O BPI tem a liquidez e o capital para continuar a apoiar a economia, a transição para a descarbonização, sem nunca esquecer o nosso compromisso com a banca responsável, num ambiente económico que requer um apoio especial aos mais vulneráveis”, refere o CEO.

Rauva diz mais de 5.000 trabalhadores independentes e empresas estão descontentes com o processo de abertura de contas

O mesmo estudo revela que “dois em cada três dos inquiridos afirmam que não é fácil abrir uma conta bancária em Portugal e cerca de metade espera mais do que um dia para a conta estar disponível”.

Pagamentos contactless disponíveis na rede Fertagus

A Mastercard anunciou em comunicado que já é possível validar viagens com cartão de pagamento contactless em toda a Rede Fertagus, composta por 14 estações.